Leite de soja

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma caixa de leite de soja.
Uma lata de bebida de soja.

O leite de soja, também conhecido como bebida de soja, é uma bebida feita a partir dos grãos de soja. Ele ajuda a reduzir a gordura corporal e é uma opção para quem tem problemas com colesterol ou alergia a leite.[1] Seu valor nutricional é inferior ao leite, mas pode ser preparado para ter o mesmo teor de proteínas que ele.[1]

O “leite” de soja é uma bebida feita a partir de dois diferentes métodos de fabricação: a partir do extrato da soja ou da proteína isolada da soja. Marcas como AdeS, da Unilever, e Mais Vita, da Yoki, utilizam o processo de fabricação pelo extrato da soja. Já Sollys, da Nestlé, e Soyos, da Su Fresh, produzem a bebida a partir da proteína isolada da soja. O extrato da soja é obtido através da moagem dos grãos de soja com água, processo no qual são preservados proteínas, parte dos carboidratos solúveis, gorduras insaturadas, vitaminas e minerais presentes na soja. Já a proteína isolada da soja é extraída da farinha de soja desengordurada, obtida da remoção dos componentes não proteicos dos grãos. Contém aproximadamente 90% de proteínas em base seca. Apesar de conter maior quantidade de proteínas do que o extrato de soja, por ser concentrada, a proteína isolada de soja geralmente é diluída para o consumo e o produto final acaba oferecendo quantidades de proteínas similares às do extrato por porção.

Observar a embalagem e a tabela nutricional de alimentos à base de soja no momento da compra, como suco de soja e o leite de soja é muito importante.

A bebida de soja, quando enriquecida com cálcio, pode ser uma alternativa ao leite de vaca para pessoas com alergia à proteína do leite ou com intolerância à lactose, pois fornecem quantidades suficientes de cálcio e de proteínas para atingir as necessidades nutricionais de adultos e crianças a partir de 3 anos de idade. Ainda é preciso que haja orientação clínica e nutricional, garantindo a adequação calórica e a ingestão de todos os nutrientes para o desenvolvimento e a manutenção da saúde.[2] [3]

Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil o consumo deste produto tem crescido devido ao sucesso, desde o fim da década de 1990, de novos produtos com adições que conferem um sabor agradável bem distinto do característico de soja.[1]

Referências

  1. a b c ATITUDE DO CONSUMIDOR EM RELAÇÃO À SOJA E PRODUTOS DERIVADOS (PDF) pp. 431; 434; 436. Scielo (2004). Página visitada em 24 de outubro de 2012. "o “leite” de soja ajuda a reduzir a gordura corporal, sendo também uma opção para indivíduos alérgicos a leite e que tenham problemas com colesterol. [...] O consumo de “leite” de soja tem aumentado no Brasil em função de novos produtos à base de extrato hidrossolúvel de soja, em combinação com sucos de frutas, que vêm sendo comercializados com sucesso no mercado nacional desde o final da década de 90. Estes produtos possuem sabor agradável e que pouco lembra o sabor característico de “leite” de soja. [...] O “leite” de soja pode ser preparado para que tenha o mesmo teor de proteínas que o leite. [...] Assim, o “leite” de soja tem realmente valor nutricional inferior ao leite. [...] Quanto à digestibilidade, a soja apresenta em seus grãos oligossacarídeos que não são hidrolisados durante o processo de digestão e, portanto, podem causar flatulência[...]."
  2. SILVA, Maria Sebastiana. . "Composição Química e Valor Protéico do Resíduo de Soja em Relação ao Grão de Soja". Ciênc. Tecnol. Aliment 3 (26): 571-576 pp..
  3. Xiao CW, Wood CM, Robertson P, Gilani GS. Protease inhibitor activities and isoflavone content in commercial soymilks and soy-based infant formulas sold in Ottawa, Canada. Journal of Food Comp Anal. 2011; 25: 130-136.

Ver também[editar | editar código-fonte]