Milka Ternina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Busto de Milka Ternina em Vezisce

Milka Ternina ou Milka Trnina ou Milka Trenina (Vezišće, 19 de dezembro de 1863Zagreb, 18 de maio de 1941) foi uma cantora lírica (soprano) croata.

Milka Ternina estudou canto com Ida Winterberg em Zagreb e com Joseph Gänsbacher em Viena. Estreou em ópera ainda quando estudava em Zagreb, cantando Amelia em uma produção de Un ballo in maschera de Giuseppe Verdi. Anton Seidl logo a recomendou para substituir Katharina Klafsky como principal soprano da opera em Bremen. Foi contemporânea e possível rival de Lilli Lehmann.

Ternina trabalhou com a ópera real de Munique em 1890; por uma década teve a reputação de intérprete de destaque das obras de Richard Wagner. A sua estréia nos Estados Unidos da América aconteceu em Boston em 1896, quando cantou Brünnhilde em Die Walküre com a Damrosch Opera Company. Em 1898 estreou em Londres como Isolda em Tristan und Isolde; em 1899 Kundry em Bayreuth. Em 27 de janeiro de 1900, Ternina triunfou como Elisabeth no Metropolitan Opera em Tannhäuser. Durante subseqüente associação com a companhia ela foi a primeira Kundry na América; como esta performance foi contra o manifesto desejo da família Wagner, ela foi denunciada e nunca mais convidada a Bayreuth. Ternina também cantou o papel título na estréia americana de Tosca (Giacomo Puccini).

Em 1906 Ternina sofreu um ataque de paralisia, o que levou à sua aposentadoria no auge da carreira. Por um ano ela deu aulas de canto no Institute of Musical Art em Nova Iorque, após o que ela se aposentou completamente e voltou a Zagreb, lá falecendo em 1941. Recebeu todo o crédito por ter descoberto Zinka Milanov.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • David Ewen, Encyclopedia of the Opera: New Enlarged Edition. New York; Hill and Wang, 1963.


Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.