O Grande Livro dos Mitos Gregos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Grande Livro dos Mitos Gregos (em inglês, no original, The Greek Myths) é uma mitografia, um compêndio da mitologia grega, publicada em 1955, pelo poeta e escritor Robert Graves, normalmente publicado em dois volumes. Cada mito é apresentado na voz de um narrador escrevendo sob os Antoninos, como Plutarco ou Pausanias, com citações das fontes clássicas. A qualidade literária dessas recontagens é geralmente elogiada. Cada mito é seguido pela interpretação de Graves de sua origem e significado, seguindo suas teorias sobre uma religião matriarcal pré-histórica como apresentou em seu livro The White Goddess. Estas teorias e suas etimologias são rejeitadas pela erudição clássica. Graves rejeitou as críticas, argumentando que, por definição, os estudiosos clássicos faltavam "na capacidade poética para examinar a mitologia forense".[1]

Edições[editar | editar código-fonte]

  • Robert Graves, O Grande Livro dos Mitos Gregos. (Penguin books; 1026, 1027) 2 vols. (370, 410 p; maps; índice in vol. 2) Harmondsworth: Penguin, 1955 ISBN 0-14-001026-2

Referências

  1. The White Goddess, Farrar Strauss Giroux, p. 224. ISBN 0-374-50493-8
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.