O Primeiro Livro de Adão e Eva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

De acordo com um livro de ficção usado como apócrifo O Primeiro Livro de Adão e Eva, ao saírem do jardim receberam a ordem de habitar numa caverna, que foi chamada de A Caverna dos Tesouros. O livro diz que eles sofreram muito após terem saído do jardim, principalmente no primeiro ano após a expulsão; por várias vezes tentaram se matar e voltarem ao paraíso, até que tiveram os primeiros filhos (Caim, Abel e suas irmãs - não mencionadas na Bíblia). Conforme O Primeiro Livro de Adão e Eva, o casal teria se arrependido amargamente, e alcançado perdão; e por várias vezes receberam de Deus a promessa de um resgate, de um redentor que nasceria na semente humana, para resgatar sua descendência, e essas promessas os consolavam. Enfrentaram a hostilidade de Satã, que tentava matá-los, e os enganava transformando-se em anjo de luz, e dizendo-lhes ser um mensageiro celestial, imcubido de lhes trazer mensagens divinas. Mesmo estando fora do jardim, Adão e Eva ouviam a voz de Deus, que sempre lhes enviava sua palavra, respondendo suas indagações.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Primeiro Livro de Adão e Eva

O Primeiro Livro de Adão e Eva