Abel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Morte de Abel, gravura de Gustave Doré, (1832-1883).

Abel é uma personagem bíblico, segundo filho de Adão e Eva, morto por seu irmão Caim. O significado de seu nome é, provavelmente, algo como "fôlego", "vapor", "exalação" ou simplesmente "nada". Algo considerado "perecível", um prenúncio de seu destino, morto ainda bem jovem. Foi chamado de "justo" (Hebreus 11:4).

Gênesis[editar | editar código-fonte]

Abel é primeiro mencionado em Gênesis 4:2 como um pastor de ovelhas. Em seguida, a narrativa diz que seu irmão mais velho, Caim, um agricultor, ofereceu a Deus os "frutos da terra", enquanto Abel teria oferecido o sacrifício de uma ovelha. Deus teria se agradado mais com a oferta de Abel, pois este teria oferecido a melhor parte do que tinha e Caim ofereceu o que restava de seus bens. Assim, Caim se enfureceu e matou-o com uma pedra. Verdadeiramente o que motivou o sacrifício de Abel ser melhor do que o de Caim foi que a sua motivação de coração, baseada na fé e amor por Deus, era melhor.

Sacrifício da ovelha[editar | editar código-fonte]

A atitude de Abel ao sacrificar um animal de criação em holocausto em nome de Deus aparece como um retrato da antiga prática judaica subseqüente de sacrificar animais. A inclusão deste detalhe na narrativa do Gênesis pode ser, segundo estudiosos, fruto de antigas tradições orais que serviriam de justificativa para as práticas tradicionais (que, no caso de Abel, remontariam desde os primeiros tempos do homem na Terra, sendo, portanto, tradição inviolável). Abel também é instrumento para a condenação do fratricídio na sociedade hebraica, visto que Deus condena Caim e seus descedentes por seu crime. o sacrifício de uma ovelha prefigurou a morte de Jesus Cristo tal "Cordeiro de Deus".

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Abel