Dedã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Dedã é um termo bíblico, e o seu significado é "terra baixa". Aparece recorrentemente na Bíblia, de diferentes modos:

  • uma cidade da Arábia, a moderna Al Ula.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Encontram-se menções no livro de Ezequiel, nos capítulos 27 e 38. O capítulo 27 é uma lista de parceiros comerciais da cidade de Tiro, (atual Líbano) onde Dedã é anotado como uma nação ou reino que trocou mantas de sela (Ezequiel 27:20). O reino oásis também é mencionado na visão profética da guerra de Gogue e Magogue (Ezequiel 38:, ver também Apocalipse 20:8), e parece ser uma nação significativamente importante nesta profecia de fim dos tempos em Ezequiel.

A cidade agora nomeada como Al Ula, no norte da Arábia Saudita, era conhecida pelos romanos e por gregos como Hégira, Hegra ou Egra, cuja distância é aproximadamente a mesma, cerca de 250 quilômetros ao norte de Medina, que fica ao norte de Meca. Local onde a extinta tribo de Thamud habitava.[2]

Referências

  1. Jones, Alfred. Hitchcock’s: Bible Dictionary. [S.l.]: Hitchcock Publications, 1990.
  2. Este artigo incorpora texto do verbete Dedan no Easton's Bible Dictionary (em inglês), obra em domínio público, publicada originalmente em 1897.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.