Isaac

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isaac
Profeta, Segundo Patriarca Hebraico, Pai de Israel, Antepassado patriarcal
Nascimento Canaã
Morte Canaã
Veneração por Judaísmo
Cristianismo
Islão
Padroeiro Túmulo dos Patriarcas, Hebron
Gloriole.svg Portal dos Santos

Isaque (play /ˈzək/;[1] Hebraico: יִצְחָק, Moderno Yitsẖak Tiberiano Yiṣḥāq, ISO 259-3 Yiçḥaq, "ele vai rir"; em iídiche: יצחק, Yitskhok; em grego antigo: Ἰσαάκ, Isaak; em latim: Isaac; em árabe: إسحاق ou em árabe: إسحٰق[note A] ʼIsḥāq) assim como descrito na Bíblia Hebraica, foi o único filho de Abraão com sua esposa Sara e foi o pai de Esaú e Jacó. Isaac foi um dos três patriarcas israelitas. Segundo o Livro de Gênesis, Abraão tinha 100 anos quando Isaac nasceu e Sara já havia cessado o período fértil.

Isaac foi o único patriarca bíblico cujo nome não foi mudado e também o único que não deixou Canaã. Comparado com Abraão e Jacó, a história de Isaac relata poucos incidentes em sua vida. Morreu quando tinha 180 anos, tornando-se o patriarca de vida mais longa.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome Isaque é uma transliteração do termo hebraico Yiṣḥāq que significa literalmente "Ele ri/vai rir."[2] Textos ugaríticos que datam do século 13 a.C. referem-se ao sorriso benevolente da divindade cananéia El.[3] Gênesis, no entanto, atribui o riso aos pais de Isaque, Abraão e Sara, ao invés de El. De acordo com a narrativa bíblica, Abraão caiu sobre seu rosto e riu quando Elohim comunicou a notícia do eventual nascimento de seu filho. Riu porque Sara havia passado da idade de ter filhos; tanto ela como Abraão eram velhos e adiantados em idade. Mais tarde, quando Sara ouviu três mensageiros do Senhor renovar a promessa, riu-se consigo pela mesma razão. Sara, entretanto, negou que o tivesse feito quando Elohim questionou Abraão sobre isso.[4] [5] [6] [7]

Isaac em Gênesis[editar | editar código-fonte]

Relatos de Isaac a partir do Livro de Gênesis

O nome Isaac é mencionado 80 vezes em Gênesis.

Nascimento[editar | editar código-fonte]

Um anjo impede o sacrifício de Isaac. Abraão e Isaac, Rembrandt, 1634.

Foi profetizado ao patriarca Abraão que ele teria um filho e que seu nome seria Isaac. Abraão era da idade de 100 anos, quando seu filho nasceu com sua primeira esposa Sara.[8] Embora fosse o segundo filho de Abraão,[9] foi primeiro e único filho de Sara.

Pertencendo à casa de Abraão, Isaac foi circuncidado, no oitavo dia de seu nascimento, a fim de estar em conformidade com aliança do Senhor.[10]

No dia em que Isaac foi desmamado, Sara viu Ismael zombando e pediu ao marido que banisse Agar e Ismael para que Isaac fosse seu único herdeiro. Abraão estava hesitando, mas a ordem de Deus ouviu o pedido de sua esposa.[11]

Sacrifício de Isaac[editar | editar código-fonte]

De acordo com o relato bíblico em Gênesis, Sarah concebeu Isaac aos 90 anos e morreu aos 127 anos, pouco antes de Abraão chegar com Isaac da viagem para oferece-lo em sacrifício, desse modo, Isaac possuía 37 anos de idade quando foi levado em sacrifício [carece de fontes?], seu pai Abraão o levou ao monte Moriá. Pela palavra de Deus, Abraão edificou um altar e ofereceu seu filho como sacrifício. Não obstante, amarrou Isaac no altar e sacou uma faca para matá-lo, no último momento, um anjo de Deus impediu Abraão. Em vez disso, ele foi guiado até um carneiro mais próximo para sacrifica-lo no lugar de seu filho. Este episódio serviu como um teste de fé e obediência de Abraão em Deus e não como um sacrifício real.[12]

O nascimento de Esaú e Jacó, por Benjamin West.

O Livro de Jasher, um apócrifo que relata de forma paralela o Pentateuco e que tem sua existência sitada em Josué 10:13 e II Samuel 1:18 relata com mais detalhes o sacrifício de Isaac. No capítulo 22 lemos que Ismael, irmão de Isaac, estava se vangloriando pela circuncisão que havia realizado a pedido de Deus, Isaac respondeu, dizendo: Por que tu se gabar sobre isso, sobre um pouco de tua carne que tu tirar de teu corpo, sobre o que o Senhor ordenou a ti? Como vive o Senhor, o Deus de meu pai Abraão, o Senhor deveria dizer ao meu pai, toma teu filho Isaac e trazê-lo até uma oferta antes de mim, eu não iria abster-se, mas eu ia com alegria a ele aderir.

E o Senhor ouviu a palavra que falou Isaac a Ismael, e parecia bom aos olhos do Senhor, e ele pensou para tentar Abraão nesta matéria, e o dia chegou quando os filhos de Deus veio e colocou-se perante o Senhor, e Satanás também veio com os filhos de Deus diante do Senhor e propôs ao Senhor que ele provasse Abraão, com o argumento de que há 37 anos, desde que Isaac havia nascido, Abraão não oferecia sacrifício a Deus e havia se esquecido Dele.

O livro relata ainda que Ismael ficou feliz pelo sacrifício de Isaac, já que imaginou que ficaria com toda a herança de Abraão, Satanás por sua vez tenta Isaac e Abraão no caminho do sacrifício, mas é repreendido por Abraão, após Satanás ver que seus planos não deram certo, ele se dirige a casa de Abraão na forma de um velho e diz a Sarah que Abraão havia oferecido Isaac em sacrifício, Sarah fica extremamente feliz por eles terem cumprido a palavra de Deus, mas fica também extremamente triste por perder seu filho e diz: "ó meu filho, Isaac, meu filho, O que eu tinha morrido nesse dia, em vez de ti.". Algum tempo depois Satanás retorna a Sarah e desmente a morte de Isaac, nesse momento Sarah é tomada de uma alegria tão grande que sua alma sai de seu corpo e ela morre.

Vida em família[editar | editar código-fonte]

Quando Isaac era da idade de 40 anos, Abraão enviou Eliezer, seu mordomo, até a família de seu sobrinho Betuel na Mesopotâmia para encontrar uma esposa para Isaac. Eliezer escolheu Rebeca. Após muitos anos de casamento, Rebeca ainda não tinha dado à luz e acreditava-se ser estéril. Isaac orou por ela instantemente e ela concebeu. Rebeca deu à luz a gêmeos, Esaú e Jacó. Isaac tinha 60 anos de idade, quando seus dois filhos nasceram. Isaac favorecia Esaú e Rebeca favorecia Jacó.[13]

Ocupação[editar | editar código-fonte]

Com 75 anos de idade, Isaac mudou-se para Beer-lahai-roi após a morte de seu pai.[14] Devido a fome no local, retirou-se para o território dos filisteus de Gerar, onde seu pai viveu anteriormente. Esta terra ainda estava sob o controle do Rei Abimeleque, como foi nos dias de Abraão. Isaac como seu pai, também enganou Abimeleque sobre sua esposa afirmando que ela era sua irmã. Voltou a todos os poços que seu pai cavou e viu que todos estavam entulhados e tapados com terra. Os filisteus fizeram isso depois que Abraão morreu. Tão logo, Isaac desenterrou e cavou mais poços até Berseba, onde fez um pacto com Abimeleque, assim como nos dias de seu pai.[15]

Primogenitura[editar | editar código-fonte]

Isaac envelheceu e ficou cego. Chamou seu filho Esaú para ele apanhar alguma caça, a fim de receber a bênção de Isaac. Enquanto Esaú estava caçando, Jacó, depois de ouvir o conselho de sua mãe, enganou seu pai cego propositadamente passando-se por Esaú e, assim, obteve a bênção de seu pai, de tal forma que Jacó tornou-se herdeiro principal de Isaac e Esaú foi deixado numa posição inferior. Isaac enviou Jacó na Mesopotâmia para escolher uma mulher de sua própria família. Depois de 20 anos trabalhando para Labão, Jacó voltou para casa, e reconciliou-se com seu irmão gêmeo, posteriormente ele e Esaú enterram seu pai quando Isaac morreu com 180 anos de idade.[16] [17]

Referências

  1. Wells, John C.. Longman pronunciation dictionary. Harlow, England: Longman, 1990. p. 378. ISBN 0582053838
  2. Strong's Concordance, Strong, James, ed., Isaac, Isaac's, 3327 יִצְחָק 3446, 2464.
  3. Encyclopedia of Religion, Isaac.
  4. Genesis 17:15-19
  5. Genesis 18:10-15
  6. Singer, Isidore; Broydé, Isaac. Jewish Encyclopedia. New York: Funk & Wagnalls, 1901–1906. Página visitada em October 13, 2011.
  7. Hirsch, Emil G.; Bacher, Wilhelm; Lauterbach, Jacob Zallel; Jacobs, Joseph. Jewish Encyclopedia. New York: Funk & Wagnalls, 1901–1906. Página visitada em October 13, 2011.
  8. Genesis 18:10-12
  9. Genesis 16:15
  10. Genesis 21:1-5
  11. Genesis 21:8-12
  12. Genesis 22:
  13. Genesis 25:20-28
  14. Genesis 26:11
  15. Genesis 26:
  16. Jewish Encyclopedia, Isaac.
  17. Genesis 35:28–29