Éber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Éber (do hebraico עבר) é um dos descendentes de Noé da linhagem de Sem. Eber, também pode ser interpretado como do Outro Lado ou do Oriente (além do Rio Jordão).

Éber ou Heber foi ancestral de Abraão.

Segundo historiadores, da tribo de heber teria surgido o povo hebreu ou heberitas.

De acordo com a tradição islâmica, Éber nasceu cinco gerações após Nuh (Noé). Naquela época, as pessoas já haviam esquecido sobre o dilúvio que tinha destruído a terra nas gerações passadas e começaram a produzir estátuas que idolatravam. Apesar de Éber ter advertido e repreendido, as pessoas persistiram em sua idolatria. Para puni-los Deus mandou uma estiagem. Depois dessa estiagem as pessoas não se arrependeram, pelo que Deus mandou uma grande tempestade da qual só Éber e poucos outros sobreviveram.

Segundo a Bíblia, Éber foi o pai de Pelegue e de Joctã.

Supõe-se que na época do nascimento de Pelegue, os povos tenham se dividido em razão do episódio da Torre de Babel, conforme o relato de Gênesis 10:25 que assim diz:

E a Éber nasceram dois filhos: o nome de um foi Pelegue, porquanto em seus dias se repartiu a terra; e o nome de seu irmão foi Joctã.

Diz a que Bíblia que Éber teria vivido 464 anos (Gênesis 11:12-13), sendo o patriarca nascido após o Dilúvio que mais tempo viveu, tendo, provavelmente, alcançado até a oitava geração de sua descendência. E, embora Sem tenha vivido 502 anos após o dilúvio, tanto ele como o seu pai Noé teriam nascido antes da grande inundação.

Idades dos patriarcas
nome idade ao ser pai idade ao morrer
Noé 500 950
Sem 100 600
Arpachade 35 438
Selá 30 433
Éber 34 464
Pelegue 30 239
Reú 32 239
Serugue 30 230
Naor 29 148
Terá 70 205
Abraão 100 175
Isaque 60 180

Visão Muçulmana[editar | editar código-fonte]

Conhecido no Islã como Hud (Árabe:هود) é um profeta relatado no Alcorão, na décima primeira sura (capítulo).

De acordo com a tradição islâmica, Hud nasceu cinco gerações após Nuh (Noé). Naquela época as pessoas já haviam esquecido sobre o dilúvio que tinha destruído a terra nas gerações passadas e começaram a produzir estátuas que idolatravam. Apesar de Hud ter advertido e repreendido, as pessoas persistiram em sua idolatria. Para puni-los Deus mandou uma estiagem. Depois dessa estiagem as pessoas não se arrependeram, pelo que Deus mandou uma grande tempestade da qual só Hud e poucos outros sobreviveram.

O Alcorão afirma que Hud foi enviado como um mensageiro para alertar o povo de 'Ad (antiga nação árabe de uma tribo do Omã, a que Deus destruiu com a tempestade). Acredita-se que a recente descoberta cidade de Ubar, mencionada no Alcorão como Iram, tenha sido a capital de 'Ad.