Orquestra Sinfônica Simón Bolívar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Apresentação da Orquestra no Teatro Castro Alves, em Salvador.

A Orquestra Sinfônica Simón Bolívar é uma orquestra jovem venezuelana, e faz parte do sistema de 220 jovens orquestras. O economista José antonio Abreu fundou a orquestra em 12 de Fevereiro de 1975 fazendo parte da Função do Estado para o Sistema Nacional das Orquestras Juvenis e Infantis da Venezuela (em espanhol Fundacion del Estado para el Sistema Nacional de las Orquestas Juveniles e Infantiles de Venezuela)[1] . A orquestra está baseada em Caracas. Em 2007 mudou sua residência para o Complexo Cultural Teresa Carreño[2] .

Gustavo Dudamel é o diretor artístico da orquestra desde 1999.

Recepção no Reino Unido[editar | editar código-fonte]

Em Agosto de 2007 a orquestra fez sua estreia na BBC Proms, no Royal Opera House, Covent Garden, sendo aclamada pela crítica e recebendo uma recepção calorosa do público[3] . O concerto foi transmitido pela BBC Four e pela BBC Rádio 3. No ano seguinte a orquestra apresentou um programa de música da América do Sul na estação de rádio inglesa Classic FM.

Referências

  1. Charlotte Higgins (24 novembro 2006). Land of hope and glory The Guardian. Página visitada em 2007-09-01.
  2. Ed Vulliamy (29 julho 2007). Orchestral manoeuvres The Guardian. Página visitada em 2007-09-01.
  3. Stephen Pritchard (26 agosto 2007). Caracas about them The Observer. Página visitada em 2007-09-01.

Ver também[editar | editar código-fonte]