Pé chato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pé chato
Classificação e recursos externos
CID-10 Q66.5, M21.4
CID-9 734
Star of life caution.svg Aviso médico

Pé chato ou plano valgo é o termo usado em ortopedia para designar a deformidade oriunda do achatamento de um ou mais arcos do pé.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Pegadas típicas: à esquerda, um pé normal e, ao centro, o pé plano

Pé plano é a designação comum a um tipo de formato dos ossos dos pés, que faz com que quase toda a sola dos mesmos entre em contato com o chão ao caminhar. Esta morfologia leva ao aparecimento de dores nos pés após longas caminhadas, e por isso seus portadores eram geralmente rejeitados no serviço militar da maioria dos países, pois estariam impedidos de marchar longas distâncias.

Na verdade o arco plantar, cujo vértice é formado pela obliqüidade do maior osso do pé (o calcâneo), é indispensável para obsorver as vibrações verticais, que resultam do apoio do pé no solo, quer na simples marcha, como na corrida ou no salto.

O afroxamento ou o encurtamento ligamentar, da fáscia plantar, alteram a curvatura fisiológica, resultando prejuízo na funcionalidade que acima se descreve. Essa sobrecarga numa área tão reduzida, além de produzir calosidades, impõe uma marcha rígida e por vezes saltitante, com perda de equilíbrio e lesões nas áreas de impacto.

O exagero dessa curvatura, em completa oposição ao pé chato ( plano ) traduz-se por uma incidência do peso do indivíduo, em apenas dois pontos : Calcâneo e cabeça dos metatarsos, designando-se por "pé cavo".

Existindo soluções cirúrgicas, para os casos mais graves, os mais benignos são resolvidos normalmente com o rescurso a palmilhas correctoras.

Por outro lado, sendo o arco plantar o primeiro absorsor das vibrações resultantes do impacto do pé ao solo, qualquer deformação irá prejudicar essa função primária, fazendo descarregar tais vibrações nas estruturas superiores: joelhos, anca (quadril) e coluna vertebral.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento pode ser feito de forma conservadora através de Palmilha ortopédica ou de forma cirúrgica.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.