Píton-real

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPíton-reticulada
Ball python lucy.JPG

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Subordem: Serpentes
Família: Pythonidae
Género: Python
Espécie: P. regius
Nome binomial
Python regius
(Shaw, 1802)
Sinónimos
  • Boa regia - Shaw, 1802
  • Hortulia regia - Gray, 1849

A píton-real (Python regius) é uma espécie de cobra do gênero python.

Também conhecidas como Python Ball são uma espécie de Python encontrada na África. Trata-se de uma espécie não venenosa que é a menor espécie de Python, e é bastante popular no comércio de animal de estimação devido a sua natureza calma. Isto também é devido ao seu tamanho relativamente pequeno e variedade de cores surpreendentes. Há bem mais de 100 diferentes cores e padrões de mutação de python ball e muito mais são produzidos a cada ano. Com uma variedade tão grande de cores e padrões que os criadores e colecionadores vão ao delírio!

geralmente não crescem a mais de 90 cm à 1,20 m de comprimento, embora haja registro de que alguns exemplares chegaram a 1,52 m centímetros e até mesmo 1,82 m, mas isso é muito raro. As fêmeas tendem a ser ligeiramente maiores que os machos. As Ball são bem encorpadas, enquanto a cabeça é relativamente pequena. As escalas são lisas e ambos os sexos têm esporões anais em ambos os lados da abertura ou orificio. Os machos possuem esporas maiores que as fêmeas, mais adiante será detalhado este assunto.

O padrão de cor é normalmente preto com feixes dos lados marrom ou dourado e manchas dorsais. O ventre é branco ou creme que pode ou não incluir espalhadas em preto. No entanto, os criadores, por meio de reprodução seletiva, desenvolveram Mutações Genéticas altenando assim cores e padrões.

Porque Python Ball? Ball ou Bola, refere-se a tendência do animal de se enrolar, como uma bola, quando está estressado ou com medo, enrolando-se de forma bastante apertada quando ameaçada, com a sua cabeça e pescoço escondido no meio. Neste estado, ela pode literalmente rolar. A python royal nome (do latim "regius") é baseado em parte da história que Cleópatra supostamente usava a cobra em torno de seu pulso. É encontrada na África nas regiões do Senegal, Mali, Serra Leoa, Gana, Costa do Marfim, Libéria, Camarões, Nigéria entre outros países da região ocidental e central africana. As Balls Preferem pastagens, savanas e zonas escassamente arborizadas. Esses animais podem encontrar temperaturas que chegam a 50° e umidade mesmo na estação seca pode chegar a 80%. Hoje em dia a importação de Ball de regiões africanas para os EUA, diminuiu muito devido ao grande número de exemplares nos EUA e suas mais diversas mutações.

Elas podem se abrigar em tocas abandonadas de mamíferos e outros esconderijos subterrâneos. Em cativeiro, eles são considerados ótimos animais de estimação, por seu pequeno porte e natureza calma, tornando-a assim fácil de se manusear.

No habitat natural, a dieta das Balls consiste principalmente de pequenos mamíferos, como ratos das savanas africanas, musaranhos e os ratos listrado. Os exemplares mais jovens também têm sido conhecidos por se alimentar de pequenas aves. Pythons Ball que são capturadas tendem a ter grandes dificuldades de alimentação, rejeitando assim alimentos oferecidos como camundongos e mercol. Porém Balls de cativeiro aceitam muito bem ratos domésticos, tanto vivo quanto abatidos ou descongelados. O tamanho da presa oferecido a uma Ball deve ser igual ou ligeiramente maior que a largura da parte central de seu corpo.

As Balls são conhecidas por sua sensibilidade quanto a alimentação, sendo que a temperatura influencia bastante seu apetite. Por ser uma serpente de regiões bastante quentes a queda de temperatura pode causar a rejeição de alimento por semanas ou meses. Nestes casos deve-se tomar cuidado para que a cobra não tenha significativa parda de peso.

As Balls são serpentes ovíparas, podendo botar entre 3 à 11 grandes ovos, porém o mais comum é entre 4 à 6 ovos. Estes são incubados subterrâneamente quando em estado selvagem. A maturidade sexual é atingida em 12-18 meses para os machos e 24-36 meses para as fêmeas. A idade é apenas o primeiro fator na determinação da maturidade sexual e capacidade. O peso é o segundo fator. Os machos não deverão ter um peso inferior a 900gr. e as fêmeas não devem ter um peso inferior a 1,5 kg.

Lembrando que a criação de animais exóticos em cativeiro, é proibida no Brasil.

Fonte http://python-brazil.blogspot.com

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre cobras, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.