Palácio dos Shirvanshahs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Cidade Fortificada de Baku
com o Palácio dos Shirvanshahs e
Torre da Donzela
 *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO
Tipo Cultural
Critérios iv
Referência 958
Região** Oriente Médio
Histórico de inscrição
Inscrição 2000  (24th sessão)
Ameaçado 2003-2009
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Palácio dos Shirvanshahs (ou em azeri: Şirvanşahlar sarayı) é o maior monumento do ramo de Shirvan-Absheron da arquitectura do Azerbaijão, situado na cidade antiga de Baku. O complexo contém o edifício principal do palácio, Divanhane, o cemitério burial vault, a mesquita de shah com um minarete, o mausoléu de Seyid Yahya Bakuvi, um portal na parte oriental da porta de Murad, um reservatório e os restos da casa dos banhos.

O palácio está representado no lado anverso da nota de 10,000 manat de 1994-2006[1] e na nota de 10 novos manat em circulação desde 2006.[2]

Historia[editar | editar código-fonte]

No século XV a dinastia Shirvanshah sob o governo de Ibrahim I de Shirvan transferiu a capital do país de Shemakha para Baku, e empreendeu a construção do palácio. Crê-se que o edifício é um complexo memorial construído arredor de um lugar sagrado de veneração (pir) e uma tumba de Seyyid Yahya Bakuvi que era um santo sufí helwati.

Os Shirvanshahs eram patrões da ordem sufi halwati e o Shirvanshah Khalilullah I foi enterrado com sua família nos terrenos do palácio. Outros historiadores argumentam que o edifício foi usado como o palácio do governador, no entanto ambas as teorias padecem ausência de evidência. Sabe-se que os poços dentro do terreno do palácio eram considerados como com qualidades curativas até pouco tempo, o mesmo que a colina onde foi construído o palácio.

Depois da conquista safávida de Baku em 1501, a ordem sufí foi expulso e ao longo dos séculos o palácio começou a cair em ruína, e foi conhecido em Baku como o palácio dos khanes de Baku; este topônimo passou para a historiografia russa, citada por vez primeira por Bartold.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

O edificio principal do complexo foi começado em 1411 por Shirvanshah Sheykh Ibrahim I. O edificio de dois andares do palacio alcança o meio centenar de construções de distintas dimensões e contornos, relacionadas entre si mediante tres estreitas e sinuosas escadas.

Azerbaigian-baku3.jpg
Azerbaigian-baku.jpg
Shirvanshah.jpg
Hajji Gayyib bathhouse, 2005.jpg
Palace of the Shirvanshahs IAA1173.jpg
Portal-Shirvanshahs.JPG
Bakuvitomb.jpg
Divankhane.JPG

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Palácio dos Shirvanshahs

40.366149° N′ 49.833443 E° source:dewiki_region:AZ_type:landmark′ {{{6}}}