Parataxe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em Gramática, parataxe (do grego Παράταξις - parataxis, arranjar lado a lado), em oposição a hipotaxe, significa uma sequência de frases justapostas, sem conjunção coordenativa.

Em Literatura, corresponde ao uso preferencial, em linguagem falada ou escrita, de frases curtas e simples, normalmente sem conjunções coordenativas ou subordinativas. [1] [2] . Como exemplos podemos citar ""Este homem é hábil, ele vencerá" ou a famosa frase de César: " Vim, vi, venci".

Um bom exemplo, de parataxe na Filosofia, são os ensaios de Theodor Adorno. Em Psicologia, parataxe ou parataxia, se refere ao conjunto de experiências acumuladas durante a formação da personalidade.

Em Política, se refere a uma família ou grupo político agrupado em torno de uma ideia central.

Em História militar, denota a formação do exército (grego) em ordem de batalha.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Myriam Ávila. Parataxe, poesia e estranhamento. Visitado em 25 de março de 2012.
  2. Andreia Riess. Parataxe e Hipotaxe Falares de Portugal. Visitado em 25 de março de 2012.