Pierre Fédida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pierre Fédida (1934-2002) é um dos psicanalistas franceses mais importantes, na continuação de Jacques Lacan.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De formação filosófica (foi estudante de Gilles Deleuze em Clermont-Ferrand), Pierre Fédida formou-se em fenomenologia, a qual influenciou a psicanálise que ele desenvolveu.

Trabalhou anos inteiros num diálogo rigoroso com o historiador da arte Georges Didi-Huberman[1].

Formou centenas de psicanalistas, dirigindo notadamente as teses de Maud Mannoni[2], Patrick Guyomard[3] e Monique David-Ménard[4].

Foi professor na universidade Paris VII.

Foi co-diretor da coleção ‘’Forum Diderot’’, das Presses Universitaires de France (PUF), que publicou, de 1995 a 2002, intervenções feitas por diversos participantes, juristas, filósofos, cientistas, durante colóquios organizados pela Universidade de Paris 7 - Denis Diderot, pelo Centro de estudos do vivente que ele dirigia, e pela Associação Diderot, presidida pelo filósofo Dominique Lecourt.

Foi enterrado no cemitério de Montparnasse (14e divisão).

Pensamento[editar | editar código-fonte]

Ele questiona todos os grandes psicanalistas (Ludwig Binswanger, Jacques Lacan, Donald Winnicott), mas também personalidades da literatura e da arte (Samuel Beckett, Georges Bataille…).

Referências[editar | editar código-fonte]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Dicionário sumário, comparativo e crítico das noções principais da psicanálise, Paris : Larousse, 1974. 255 p. Collection : Les Dictionnaires de l'homme du XX×10{{{1}}} século.
  • O conceito e a violência, Paris : Union générale d'éditions, 1977.
  • Corpo do vazio e espaço da sessão, Paris : J.-P. Delarge, 1977.
  • A ausência, Paris : Gallimard, 1978. Collection: Collection Connaissance de l'inconscient. ISBN 2070315398
  • Crise e contra-transferência, Paris : Presses universitaires de France, 1992.
  • "L'addiction da ausência. A esperança de ninguém" in "Clinique des toxicomanes, Ed. Eres 1995
  • O sítio do estrangeiro, a situação piscanalítica", Paris : Presses universitaires de France, 1995.
  • Por onde começa o corpo humano :retorno à regressão, Paris : Presses universitaires de France, 2000.
  • A farsa da neuropsicanálise, artigo publicado na La recherche hors série n3 (abril 2000)
  • Os benefícios da depressão: elogio da psicoterapia, Paris : Odile Jacob, , 2001. 259 p.
  • Psiquiatria e existência:textos reunidos por Pierre Fédida, Jacques Schotte, Editions Jerôme Millon, Collection Krisis, 1991, ISBN 2905614498

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.