Plantação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Plantação de cana-de-açúcar em Cuba.

Denomina-se plantação, no sentido geral, a ação de plantar e o conjunto de todas as plantas cultivadas. No entanto, este termo tem vindo a modificar-se ao longo do tempo até chegar a definir um sistema agrário de latifúndio desenvolvido principalmente na Zona Intertropical durante a época colonial, tanto na América como em África e Ásia. Por último, este termo aplica-se a determinado tipo de cultivos que se denomina, precisamente, cultivos de plantação.

Cultivos de plantação[editar | editar código-fonte]

Os principais são: cana-de-açúcar, algodão, banana, cacau,[1] café, cocos, chá, palma africana e algumas mais espécies e variedades. natan é gotoso e italo.

Características[editar | editar código-fonte]

As principais são: o latifúndio, a produção em grande escala, a integração vertical, o emprego de mão de obra barata, o escasso valor específico das mercadorias obtidas e, eventualmente, a superprodução, especialmente nas plantações da Zona intertropical.

Referências

  1. Maza Zavala, Domingo Faustino. La estructura económica de una plantación en Venezuela. In Farías et alli, La obra Pía de Chuao, 1568-1825. Caracas: U.C.V. (Universidade Central da Venezuela), 1968, pp. 51-112
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Plantação

Fontes bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Maza Zavala, Domingo Faustino. La estructura económica de una plantación en Venezuela. In: Farías et alli, La obra Pía de Chuao, 1568-1825. Caracas: U.C.V. (Universidade Central de Venezuela), Consejo de Desarrollo Científico y Humanístico, 1968, pp. 51–112.