Polícia Nacional da Colômbia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Polícia Nacional da Colômbia
Coat of arms of colombian national police.svg
Brasão da Polícia Nacional da Colômbia
País  Colômbia
Subordinação Ministério da Defesa Nacional
Missão Gendarmaria
Denominação Segurança Pública
Criação 5 de novembro de 1891
Lema Dios y Patria (Deus e Pátria).
Cores Branco e verde
  1. A Polícia Nacional da Colômbia (Policía Nacional de Colombia) é a força policial instituída para exercer as suas atribuições sobre a totalidade do território da Colômbia, em ciclo completo que abrange a polícia judiciária e a polícia ostensiva.

Missão[editar | editar código-fonte]

O artigo 218, do capítulo VII, da Constituição Política da Colômbia, define a Polícia Nacional como um corpo armado de natureza civil com a finalidade primordial de manter as condições necessárias para o exercício dos direitos e liberdades públicas de forma a assegurar a convivência pacífica dos habitantes da Colômbia.

História[editar | editar código-fonte]

A Policía Nacional da Colombia foi organizada com base no Decreto nº 1000, de 5 de novembro de 1891, data considerada como marco da sua instituição. Subordinada ao Ministério do Governo, estava baseada na cidade de Bogotá , com um efetivo de 300 policiais divididos em três companhias.
Desfile comemorativo da independência colombiana.
Policiamento montado.
Em 1898, na expectativa de uma guerra civil e decretado o estado de sítio em todo o território da república, subordinou-se a polícia ao Ministério da Guerra. Uma reforma a partir de 1899 devolveu a sua subordinação ao Ministério do Governo e dividiu a vigilância da cidade de Bogotá em sete distritos. Nessa época contava com 944 agentes distribuídos por divisões.
O Decreto nº 1.380, de 16 de setembro de 1902, criou na corporação o Corpo de Guardas de Honra do Palácio Presidencial com o nome de Guarda Civil da Cidade de Bogotá. Um Comissariado de Polícia Judiciária foi criado pelo Decreto nº 743, de 1904. Pelo mesmo dispositivo legal a corporação volta ao comando do Ministério da Guerra.
Em 1915 novo organograma divide a Polícia Nacional em três grupos: Vigilância e Segurança; Polícia Judiciária e Guarda Civil. A escola de investigação surge em 1924. Cinco anos após, foi introduzida a identificação datiloscópica pelo Método Vucetich e formados técnicos datiloscopistas para os serviços policiais.
Torna-se em 1953 a quarta força a compor o Comando Geral das Forças Armadas, conservando a sua organização e atribuições próprias.

Organização[editar | editar código-fonte]

Definida pelo Decreto nº 4222, de 2006, que alterou o Decreto nº 049, de 2003, estabelecendo seis direções operacionais e cinco direções de apoio ao serviço policial.

  • Direções

Direção, supervisão, coordenação e apoio aos órgãos subordinados das Regiões de Polícia e Comandos de Departamento.

  • Regiões de Polícia

Destinadas a coordenar e apoiar os Comandos dos Departamentos de Polícia e de Polícia Metropolitana.

  • Comandos de Departamento

Órgãos de execução distribuídos da acordo com a divisão geográfica do país, por departamentos e em algumas cidades importantes como Bogotá, Medellín, Cali e Cartagena, por Comandos de Policía Metropolitana.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]