Poliploidia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Imagem mostra cromossomas haplóides (simples), diplóides (duplo), triplóides (triplo) e tetraplóides (quadruplo). Os dois últimos são exemplos de poliploidia.

Poliploidia é a situação genética de núcleo celular, célula, ou organismo, em que há mais de dois conjuntos de cromossomas homólogos.[1]

Autopoliploidia[editar | editar código-fonte]

A não-disjunção dos cromossomas durante uma meiose pode originar gâmetas com todo o conjunto dos cromossomas característicos da espécie. A auto-fecundação, comum entre as plantas, pode constituir zigotos poliplóides com o dobro dos cromossomas da espécie progenitora.[2] Estes indivíduos ficam isolados reprodutivamente dos seus antecessores constituindo uma nova espécie.


Poliploidia em Animais[editar | editar código-fonte]

A Poliploidia é muito mais rara em animais. É encontrada em alguns insetos, peixes, anfíbios e répteis. Durante muito tempo não foram encontrados mamiferos poliplóides, mas em Setembro de 1999, foi publicada na revista Nature a descoberta de um rato tetraplóide (4n), na Argentina.


As células poliplóides sao maiores do que as células diplóides, visto que a quantidade de ADN no núcleo das células é maior. As células do figado do rato encontrado na Argentina são maiores do que as celulas dos seus parentes diplóides, assim como a cabeça dos espermatozóides, que relativamente aos ratos diplóides sao maiores.


Referências