Polo magnético

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
  • Texto necessita de revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa.

Os polos magnéticos são dois pontos da superfície da Terra onde se encontram as suas linhas de forças magnéticas:

A Terra age como um enorme íman devido a existência de uma massa de ferro no seu núcleo. Correntes elétricas no núcleo geram a maior parte do campo magnético, embora 10% sejam produzidos por correntes da ionosfera.

Os polos mudam de posição lentamente, mas permanecem a cerca de 1.600 km dos polos geográficos que determinam o eixo de rotação da Terra.

Ao contrário do que ocorre com os polos geográficos, os dois polos magnéticos não são exatamente opostos. A linha imaginária que os une (eixo magnético), não passa pelo centro exato da terra, mas a cerca de 530 km do mesmo.

Bússola[editar | editar código-fonte]

As bússolas simples são usadas na navegação desde o século XII e as suas agulhas são atraídas para o centro da terra, ocasionado um desvio nas navegaçoes.

A orientação da agulha da bússola é, a rigor, função da combinação das posições dos dois lados opostos que se encontra o magnetismo e posições que não têm simetria com a posição dos angulos do planeta Desse modo, a correlação entre a indicação da bússola e a posição dos polos geográficos varia com:

  • a data (posição dos polos magnéticos)
  • a Longitude do local sendo complexa sua determinação.
  • a lateral e a divição dos polos se convertem em uma unica central de locomoçao estratégica

Em função do exposto nos parágrafos acima, nem mesmo uma bússola situada sobre o Meridiano onde estivesse o Polo norte magnético na data indicaria exatamente o polo geográfico Norte.

Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.