Prenilação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O grupo funcional "prenil-".

Prenilação, isoprenilação ou lipidação, é a adição de moléculas hidrófobas a uma proteína. É geralmente assumido que os grupos prenilo (3-metil-but-2-en-1-il) facilitam a ligação às membranas celulares, semelhante a âncora de lipídios como a âncora GPI, embora evidência direta seja ainda desconhecida. Grupos prenilo têm mostrado ser importantes para a ligação proteína-proteína através de domínios de ligação prenilo especializados.

Prenilação de proteína[editar | editar código-fonte]

Prenilação de proteínas envolve a transferência de um grupo farnesilo, ou umgeranil-geranilo para terminal C de cisteína(s) da proteína alvo. Existem três enzimas que realizam a prenilação na célula, farnesil transferase, Caax protease e geranilgeranil transferase.[1]

Farnesilação é um tipo de prenilação, uma modificação pós-transducional de proteínas, através da qual um grupo isoprenilo é adicionado um resíduo de cisteína.[2] É um processo importante para mediar as interações proteína-proteína e proteína-membrana.[3]

Referências

  1. P. J. Casey and M. C. Seabra. (1996). "Protein Prenyltransferases". Journal of Biological Chemistry 271 (10): 5289–5292. DOI:10.1074/jbc.271.10.5289. PDF
  2. Maltese WA. Posttranslational modification of proteins by isoprenoids in mammalian cells. FASEB J. 1990 Dec;4(15):3319-28.
  3. G. Novelli and M. R. D'Apice. (2012). "Protein farnesylation and disease". Journal of Inherited Metabolic Disease 35 (5): 917-926. DOI:10.1007/s10545-011-9445-y.