Previsão tecnológica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:

Previsão tecnológica se dedica a predizer o futuro das tecnologias úteis, como máquinas, procedimentos ou técnicas.

Aspectos importantes[editar | editar código-fonte]

A previsão tecnológica lida, principalmente, com as características da tecnologia, como o nível de performance técnica (exemplificado pela velocidade de uma aeronave militar), a energia consumida em watts de um determinado motor, a precisão de um instrumento de medida, o número de transistors em um chip no ano de 2015, etc. A previsão não objetiva afirmar como tais característica foram obtidas.

Outro ponto a se considerar é que previsão tecnológica lida, geralmente, muito mais com máquinas, procedimentos e técnicas úteis. Assim, com frequência é excluído do domínio da previsão tecnológica aquelas mercadorias, serviços e técnicas voltadas para o luxo.

Métodos racionais e explícitos[editar | editar código-fonte]

O grande propósito de se citar alternativas, é o de demonstrar que, realmente, não há algo que possa substituir a previsão. Se um tomador de decisões possui diversas alternativas abertas, ele escolherá entre elas tendo como principal critério os resultados mais desejáveis. Logo, inevitavelmente, a decisão deve levar em muita consideração a previsão. O que pode divergir, nesse caso, é o método utilizado para fazer a previsão, podendo ser explícito e racional, ou puramente intuitivo.

Os méritos do método racional são:

  1. Eles podem ser ensinados e aprendidos,
  2. Eles podem ser descritos e explicados,
  3. Eles fornecem um procedimento "seguível" por qualquer que absorveu o treinamento necessário
  4. Esses métodos, devido ser sistemático, produz previsões muito similares, independente de quem os utiliza.

O grande mérito do método explícito é o de poder ser revisado por outros, além de poder ser checado quanto à sua consistência. Outro ponto relevante, é que a previsão pode ser revisada em qualquer momento subsequente. Esse tipo de previsão tecnológica recorre 0% à imaginação.

Outros métodos de previsão tecnológica[editar | editar código-fonte]

Entre os métodos de previsão tecnológica mais adotas, se encontram o método Delphi, previsão por analogia, curvas de crescimento e extrapolação. Métodos normativos de previsão tecnológica, como o diagrama de controle de fluxo, também possuem um emprego considerável.

Combinação de previsões[editar | editar código-fonte]

Estudo de previsões passadas, revelam que uma das razões mais frequentes de erro é a desconsideração dos campos relacionados, por parte do autor.

Uma dada abordagem técnica pode falhar em obter o nível de precisão previsto para ela, pois uma outra abordagem, ignorada pelo autor da previsão, à excedeu.

A inconsistência entre previsões é um outro problema. Devido aos problemas citados acima, é com frequência necessário combinar previsões de tecnologias diferentes. Assim, ao invés de apenas um método que é mais apropriado em dado caso, é de extrema importância combinar as previsões obtidas por métodos diferentes.

Todos os métodos possuem pontos fortes e pontos fracos. Utilizá-los conjuntamente, é uma maneira de equilibrar as vantagens e desvantagens.

Motivos para combinar previsões[editar | editar código-fonte]

O primeiro motivo para combinar previsões, da mesma tecnologia, é tentar compensar as fraquezas de um método de previsão, pelos pontos fortes de outro. Além disso, o uso de mais de um método frequentemente prove o previsor com mais conhecimento sobre os processos de trabalhos, os quais são responsáveis pela tecnologia poder ser prevista.

Curvas de crescimento e de tendências[editar | editar código-fonte]

A combinação entre curvas de crescimento e de tendência é usada com frequência, para muitas tecnologias.

Curvas de crescimento podem ser empregadas para descrever o nível de capacidade funcional alcançado por uma abordagem técnica específica.

O uso combinado de curvas de crescimento e tendências permite ao forecaster (a pessoa que faz previsões) extrair conclusões sobre o crescimento futuro da tecnologia em questão. Essa possibilidade pode ser inalcançável, caso um método seja utilizado isoladamente.

Com o emprego isolado de curvas de crescimento, o forecaster não poderia saber o momento que uma determinada abordagem técnica pode ser suplantada por uma abordagem sucessora. E utilizando as curvas de tendência individualmente, o forecaster não seria capaz de fazer com que uma abordagem técnica específica seja compatível com uma tendência projetada. Essas lacunas são a razão da necessidade de combinar os métodos.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Klopfenstein, Bruce K. "Forecasting consumer adoption of information technology and services - Lessons from home video forecasting". Journal of the American Society for Information Science 1989 Jan;40(1):17-26.
  • Martino, Joseph. Technological Forecasting for Decision Making. 2nd edition. ed. [S.l.]: North-Holland, January-1983. ISBN 0-444-00722-9.
  • Makridakis, Spyros; Steven C. Wheelwright, Rob J. Hyndman. Forecasting: Methods and Applications. 3rd edition. ed. [S.l.]: John Wiley, December-1998. ISBN 0-471-53233-9.
  • Twiss, Brian C.. Forecasting for Technologists and Engineers: A Practical Guide for Better Decisions. [S.l.]: Institution of Electrical Engineers, July 1, 1992. ISBN 0-86341-265-3.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • TechCast Article Series, William Halal Next Next Things
  • TSTC Forecasting The emerging technology & forecasting office at Texas State Technical College
  • [1] UNIDO TECHNOLOGY FORESIGHT MANUAL