Private bank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Private banks são bancos não-incorporados a outros bancos, ou então departamentos de grandes instituições financeiras. Os private banks costumam oferecer serviços financeiros para segmentos de clientes com grandes volumes disponíveis para aplicações financeiras.

Os serviços oferecidos a esses clientes de grande patrimônio são, entre outros:

- consultoria sobre investimentos;

- consultoria em patrimônio e herança;

- créditos para investimentos;

- fundos de investimento;

- operações estruturadas;

- planejamento de impostos;

- planejamento de aposentadoria;

- seguro de vida;

- swaps.

Também utiliza-se o termo Private Banking para designar a área dos Bancos Comerciais e de Investimentos que atuam com consultoria e gestão de patrimônio financeiro pessoal ou familiar, geralmente superior à USD 1.000.000 (um milhão de dólares americanos). No Brasil, os bancos podem prestar atendimento "Private" aos investidores com recursos financeiros superiores a R$ 1.000.000 (um milhão de reais brasileiros) depositados na instituição financeira, segundo o Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para a Atividade de Private Banking no Mercado Doméstico.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]