Instituição financeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Instituição financeira é uma organização cuja finalidade é otimizar a alocação de capitais financeiros próprios e/ou de terceiros, obedecendo uma co-relação de risco, custo e prazo que atenda aos objetivos dos seus patrocinadores (no sentido da palavra inglesa stakeholder), incluindo pessoas físicas ou jurídicas que tenham interesses em sua operação como acionistas, clientes, colaboradores, Cooperados, fornecedores, agências reguladoras do mercado onde a organização opere.

A Instituição Financeira opera administrando um equilíbrio delicado entre moedas, prazos e taxas negociados para os capitais que capta (passivos) e para os que aplica (ativos) no mercado, respeitando os critérios e normas estabelecidos pelas agências reguladoras/supervisoras de cada mercado onde atue.

Um complicador para a governança do Sistema Financeiro é a taxa de alavancagem entre os passivos e ativos da Instituição Financeira, a qual exige um contínuo monitoramento, e pode levar a eventuais intervenções pelas agência reguladoras ou supervisoras, visando administrar o risco sistêmico.[1]

Referências

  1. HASTINGS, David F. - Banking. Editora Saraiva.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Agências Reguladoras / Agências Supervisoras (Brasil)
Outras fontes de informação