Quarto em Arles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Quarto em Arles
Autor Vincent van Gogh
Data outubro de 1888
Técnica óleo em tela
Dimensões 72 cm × 90 cm
Localização Museu Van Gogh, Amsterdã

Quarto em Arles é uma série de três quadros do impressionista holandês Vincent van Gogh, pintados entre outubro de 1888 e setembro de 1889. A obra é uma das mais conhecidas do artista, e até mesmo do mundo.[1]

O famoso quadro retrata o quarto que Vincent van Gogh alugou na "casa amarela", na cidade de Arles, na França, país onde trabalhou durante quase toda a sua existência. Pintou a obra mais de duas vezes, cerca de um ano depois, enquanto estava internado no hospício de Saint-Rémy-de-Provence.[1]

Hoje a primeira obra está exposta no Museu van Gogh em Amsterdã, Países Baixos.

Segunda versão da pintura[editar | editar código-fonte]

{{Info/Pintura| = | float=left | imagem=Vincent Willem van Gogh 135.jpg | pixels=300px A segunda versão da pintura encontra-se no Instituto de Artes de Chicago..Erro de citação: Código <ref> inválido; refs sem parâmetro de nome devem possuir conteúdo a elas associado

Terceira versão da pintura[editar | editar código-fonte]

Quarto em Arles (3ª versão)
Autor Vincent van Gogh
Data setembro de 1889
Técnica óleo em tela
Dimensões 56.5 cm × 74 cm
Localização Museu de Orsay

Van Gogh, a pedido de seu irmão Theo, fez uma cópia de Quarto em Arles em 1889. A "cópia", entretanto, não é exata; nota-se o uso de tons mais azuis que o original, redução da ênfase das fendas no assoalho, bem como diferenças em dois porta-retratos nas paredes.

Essa tela atualmente encontra-se no Museu de Orsay, em Paris.

Sobre[editar | editar código-fonte]

Desta vez é muito simplesmente o meu quarto, aqui tem de ser só a cor a fazer tudo; dando através da simplificação um maior estilo às coisas, deverá sugerir a idéia de calma ou muito naturalmente de sono. Em resumo, a presença do quadro deve acalmar a cabeça, ou melhor, a fantasia.

Van Gogh

Embora buscasse a impressão de tranquilidade em seu quadro, este reflete a tensão, a solidão e desarreigamento de Van Gogh na ocasião da pintura. Os objetos do quarto não tem relação entre si, o piso aparenta cair para frente, a janela está entreaberta, os quadros pendem em direção à cama, os móveis em diagonal, tudo parece refletir o caos em que Van Gogh mergulhara.[1]

Os pigmentos das tintas utilizadas na pintura foram avaliadas em 2012, concluindo-se que as paredes eram originalmente roxas, com o passar do tempo o pigmento vermelho perdeu sua cor e deixou as paredes azuladas.[2]

Referências

  1. a b c WALTHER, Ingo F., Taschen, Vincent Van Gogh, 1990. ISBN 3-8228-0480-0P
  2. SIEGAL, Nina (1 de maio de 2013). Exposição traz revelações sobre o uso de cores de Van Gogh Folha de São Paulo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Quarto em Arles
Portal A Wikipédia possui o(s) portal(is):
Portal da Arte


Ícone de esboço Este artigo sobre pintura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.