Quinto Fábio Pictor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Quinto Fábio Pictor foi, segundo James Ussher, o mais antigo escritor romano.[1]

Ele escreveu que a Fundação de Roma ocorreu no ano da oitava olimpíada;[1] [2] [3] com base em que a fundação ocorreu na festa da deusa Pales, Ussher calculou a fundação de Roma na data 10 de abril.[1]

De acordo com a enciclopédia publicada pela Society for the Diffusion of Useful Knowledge, ele era filho de Caio Fábio Pictor, que foi cônsul em 271 a.C. junto de Ogúlnio Galo,[Nota 1] neto de Caio Fábio, que recebeu o cognomen Pictor por ter pintado o templo da deusa da saúde, em 304 a.C., e bisneto de Marco Fábio Ambusto, que foi cônsul.[4]

De acordo com William Smith, ele provavelmente foi o pai de Quinto Fábio Pictor, que foi pretor em 189 a.C. e governador da Sardenha.[5]

Após a derrota romana na Batalha de Canas (216 a.C.) [carece de fontes?], Pictor, que era parente de Quinto Fábio Máximo, foi enviado para consultar o oráculo de Delfos; quando os romanos descobriram que duas virgens vestais haviam sido corrompidas, uma foi enterrada viva, de acordo com o costume, e a outra se suicidou.[6]

Notas e referências

Notas

  1. De acordo com outras cronologias, o consulado de Pictor e Galo foi no ano 269 a.C.

Referências

  1. a b c James Ussher, The Annals of the World [em linha]
  2. Dionísio de Halicarnasso, Antiguidades Romanas, Livro I, 74.1 [em linha]
  3. Eusébio de Cesareia, Os Romanos, Fundação de Roma [em linha]
  4. Penny Cyclopedia (1837), Fabius Pictor [google books]
  5. William Smith, 5. Q. Fabius Pictor [em linha]
  6. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Quinto Fábio Máximo (Cunctator), 18.3 [em linha]