Romance Burocrático

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Romance Burocrático(BR) ou Romance em Serviço(PT) (originalmente em russo: Служебный роман), cujo título alternativo é Romance de Escritório, é um filme soviético de 1977, de gênero comédia, filmado pela Mosfilm, escrito por Eldar Riazanov e Emil Braginski e dirigido por Karlen Agadzhov.
A trama é sobre um escritório dos anos 1970 da União Soviética, durante o governo de Leonid Brejnev, e relata, com humor, a vida dos trabalhadores burocráticos daquele país, e as questões do trabalho burocrático socialista soviético.
O filme é também muito conhecido no exterior, na Rússia foi um estouro de bilheteria em 1978, e continua a ser muito popular, apesar de não chegar ao sucesso de um dos mais famosos filmes russos, Ironia do Destino, de mesmo diretor, de 1975.

Служебный роман
Romance em Serviço (PT)
Romance Burocrático (BR)
 União Soviética
1977 • cor • 151 min 
Direção Karlen Agadzhov
Roteiro Emil Braginski
Eldar Riazanov
Elenco Andrei Miagkov
Alisa Friendlich
Valentina Talizina
Oleg Basilashvili
Género Comédia
Idioma russo
Página no IMDb (em inglês)

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme é sobre a vida dos trabalhadores de um departamento de estatísticas da década de 1970, na União Soviética, e a trama é em torno de cinco personagens principais, que trabalham todos na mesma repartição, Novoseltsev e Kalugina, ela é chefe de seu departamento, mas não se conhecem bem, Samokhvalov e Rizhova, que tiveram um caso, e Vera, uma secretária que odeia a chefe.
O filme se passa em 1976, Anatoli Novoseltsev é um pai solteiro, com dois filhos para cuidar, e contador de uma repartição de um departamento de estatísticas industriais, e Ludmila Kalugina, também solteira, é gerente do mesmo departamento, zelando extremamente por sua carreira, e raramente tendo tempo para sua vida pessoal.
Novoseltsev é atrapalhado e emotivo, e deseja tornar-se chefe de uma das repartições, e Kalugina é caxias, organizada e mal-humorada, motivo pelo qual é chamada de "amargura" pelos companheiros de repartição.
Iuri Samokhvalov é escolhido por Kalugina para ser seu suplente, no cargo de vice-diretor do departamento, Samokhvalov viajara à Suíça, motivo pelo qual presenteia a todos os companheiros com souvenires suíços, como cigarros, canetas e alimentos, considerados melhores que os soviéticos, além de ter um automóvel Volga, que um soviético só conseguia comprar após anos de economia.
Olga Rizhova é uma antiga companheira de universidade de Novoseltsev, e ambos se surpreendem com a chegada de Samokhvalov, que também estudou com eles, mas Rizhova, que tinha um caso com Samokhvalov, para se lembrar dos velhos tempos, manda cartas amorosas ao antigo amante, que é casado.
Samokhvalov recebe uma informação confidencial de Kalugina, que existe uma alta vaga aberta no escritório, e logo avisa Novoseltsev, que aspira a vaga, mas ele próprio acha impossível conseguí-la, pois é incapaz e Kalugina não o conhece muito bem, mas Samokhvalov tenta convencê-la de que Novoseltsev é apto para a vaga.
Sem sucesso, Samokhvalov monta uma estratégia, Novoseltsev deveria bajular a diretora e conseguir a vaga, mas com o mau humor de Kalugina, o plano vai por água a baixo, Novoseltsev ofende a diretora pela sua falta de emoção, e assim, Kalugina não se esquece mais de Novoseltsev, e pesquisa sobre sua vida íntima, descobrindo que ele é solteiro.
Enquanto isso, Rizhova continua a flertar com Samokhvalov, e Kalugina toma conselhos de Vera, uma secretária que tudo entende sobre moda, o que a deixa mais agradável para os colegas de trabalho.
Com o passar do tempo, Kalugina conhece melhor Novoseltsev, e ambos se entendem, até que ela convida Novoseltsev para um jantar em sua casa, interrompido por sucessivas ligações dos filhos de Novoseltsev.
Vera, a secretária de Kalugina, percebe que Samokhvalov anda recebendo cartas de uma mesma funcionária, e descobre que eram amorosas, o que a faz avisar a esposa de Samokhvalov sobre as cartas e quem as manda.
Após a conversa com a esposa, Samokhalov entrega as cartas à Shura, uma das funcionárias, que conta à toda a repartição sobre o caso entre Samokhvalov e Rizhova, o que entristece Rizhova.
Kalugina recupera as cartas de amor e as entrega à Samokhvalov, e pede que nunca mais deixe público esse tipo de coisa.
Rizhova se lamenta com Samokhvalov e pede as cartas de volta.
Kalugina e Novoseltsev se apaixonam de verdade, mas Samokhvalov alerta Kalugina que o romance entre os dois é somente o meio de Novoseltsev conquistar a vaga que ele tanto deseja.
Kalugina, sabendo disso, se deprime e promove Novoseltsev a chefe de repartição, e o avisa, mas quando ela diz a ele que sabe que o romance é falso, ele recusa a vaga, o que gera uma confusão em todo o escritório.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco Principal

Elenco Menor

  • Neli Pshenaia
  • Gueorgui Burkov
  • Maria Vinogradova
  • Olesia Ivanova
  • Aleksandr Fatiushin
  • Petr Scherbakov
  • Inna Vikhodtseva
  • Lidia Dranovskaia
  • Zóia Isaeva
  • Valentina Alekseieva
  • Tatiana Ignatova
  • Ekaterina Voronina
  • Eldar Riazanov

Grupo de Filmagem[editar | editar código-fonte]

  • Autores do Enredo:

o Emil Braginski
o Eldar Riazanov

  • Diretor: Eldar Riazanov
  • Diretor-Operador: Vladimir Nakhabtsev
  • Diretores-Artísticos:

o Aleksandr Borisov
o Sergei Voronkov

  • Compositor: Andrei Petrov
  • Diretores de Som: Iuri Rabinovitch, Valentina Schedrina
  • Editores: Valéria Belova, Eleonora Praksina
  • Compositora de Arte: Olga Struntsova
  • Diretor: Karlen Agadzhov

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Site dedicado ao filme.