Sítio da Trindade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Sítio da Trindade é um sítio histórico situado no bairro de Casa Amarela, Recife, Pernambuco.

Possui uma área de 6,5 hectares de área verde, com um chalé de 600 m², que hoje é utilizado para atividades culturais. Toda a área do Sítio é, também, utilizada pela população para passeios ao longo de todo o ano e festas, nos períodos junino e natalino.

História[editar | editar código-fonte]

O Sítio da Trindade remonta ao tempo da Invasão holandesa (1630 - 1654). Em seu terreno foi erguido um forte por Matias de Albuquerque, o Forte do Arraial do Bom Jesus, também conhecido como Arraial Velho do Bom Jesus, constituindo-se um foco de resistência contra os invasores.

O centro de resistência atraiu grande parte da população adjacente, e surgiram barracas para residência e negócios, e até um oratório.

Em 1635 o forte foi tomado pelos inimigos. A resistência, então, construiu outro forte nas imediações do Engenho da Madalena, e o chamaram Arraial Novo, que passou a ser o ponto de resistência e o quartel general dos restauradores entre 1646 e 1654.

O terreno do Arraial Velho foi reocupado, passando às mãos da família Trindade Paretti, e o local passou a ser denominado de Sítio da Trindade.

Em 1952, o Sítio da Trindade foi desapropriado e declarado como um bem de utilidade pública.

No dia 17 de junho de 1974, o local foi classificado como um conjunto paisagístico e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Utilização[editar | editar código-fonte]

O Sítio da Trindade é aberto ao público, que se aproveita de sua área verde para caminhadas.

O seu terreno é utilizado, nos períodos junino e natalino, para festas populares, com apresentações de quadrilhas, pastoril e outras atrações folclóricas, além de venda de alimentos da culinária regional e folclórica.

O casarão é utilizado para atividades artísticas (apresentação e ensino).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]