Sattva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

No hinduismo, sattva (pureza, ou literalmente: existência, realidade) é a mais rara das três Gunas, segundo a filosofia Samkhya, sāttvika (puro), rājasika (enérgico) e tāmasika (obscuro).

Como adjetivo se utiliza sāttwika (satívica) como adjetivo de pureza na qualidade de bondade.

  • सत्-त्व ou सत्त्व, em devanágari.
  • sat-tvá, no sistema IAST.
  • Pronuciado satuá.

Significado (segundo Monier Williams) [1] [editar | editar código-fonte]

  • Ser, existência, entidade, realidade (īśvara-sattuá: ‘A existências do amor”).
  • Verdeira essência, naturalidade, disposição mental, caráter.
  • Essncia espiritual, espírito, mente.
  • Ares vitais, vida, consciência, força de caráter, firmeza, energia, resolução, coragem, independência, sentido comum, sabedoria, magnanimidade.

Objetos satívicos[editar | editar código-fonte]

Para que um objeto ou alimento seja satívico, deve ser concebido sem contaminação e não se deve propagar nenhum tipo de doença para a humanidade. Sua presença purifica o ambiente. Quando uma pessoa consome essa comida, deve sentir que está comendo um alimento pura. O alimento deve ser saudável, nutritivo e limpo. Não deve possuir efeitos embriagantes ou afrodisíaco. Deve ser concebido sem dor ou extermínio de outro ser vivo. Também se exclui a comida picante (raya guna) ou fermentada (tama guna).

Alguns objetos que se pode considerar satívicos são:

  • Flores, frutas e comida que — de acordo com a tradição hinduísta— se pode oferecer a Deus.
  • A árvore neem
  • O leite de origem animal.

Personalidade satívica[editar | editar código-fonte]

Uma pessoa (ou criatura) satívica é que possui tendências predominantemente satívica”.

  • Uma persona que sempre trabalha para o bem estar de todos.
  • Vive de maneira moderada e modesta.
  • Trabalha moderadamente.
  • Leva uma vida casta.
  • Come moderadamente.
  • Lida sempre com a verdade, sem lastimações.
  • Não ofende ou insulta
  • Não é egoísta.
  • Não engana nem trapaceia.
  • Não proliferam maus pensamentos.
  • Possui sabedoria além de boa memória e concentração.
  • Ocupa-se de algum tempo para sempre aumentar seu conhecimento.
  • Adora ao seu Deus e faz meditações e orações.
  • Seus pensamentos, palavras e atitudes coincidem.

Exemplos:

  • Santos e bhaktas (devotos) como Tulsidas e Tukaram.
  • Antigos rishis como Vásishta e Kasiapa
  • Devas: seres divinos dos céu; no que as escrituras hindus consideram como a segunda modalidade (rayas).
  • Algumas floras e faunas como o lotus (que simboliza a pureza) e a vaca (que simboliza a mãe terra).

Referências

  1. Dicionário sânscrito inglês do britânico H. H. Wilson (1786-1860).