Screener

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Screener (termo em inglês derivado de screen - tela) é o nome que se dá, na indústria cinematográfica, a uma cópia de um filme em vídeo ou DVD, enviada antes do lançamento nos cinemas, aos críticos, jurados de prêmios, lojas de vídeo (para o gerente e empregados), e outros profissionais da indústria do cinema, incluindo produtores e distribuidores.[1] Normalmente, cada cópia "screener" é enviada com marcas distintivas, o que permite as cópias serem rastreadas até a fonte - o que não impede que sejam fontes de pirataria.

Uso na pirataria[editar | editar código-fonte]

No ano de 2003 a MPAA (Motion Picture Association of America) anunciou que estava interrompendo a distribuição de screeners aos sócios da Academia, por receio de que pudessem servir para a pirataria. Um grupo de produtores independentes, entretanto, processou a entidade, ganhando na justiça, de modo que a MPAA restabeleceu a distribuição das cópias após a implementação de uma nova política em que os recebedores assinavam um contrato no qual se comprometiam a não partilhar os screeners com outros.

Em janeiro de 2004, entretanto, o membro da Academia, Carmine Caridi, foi anunciado como "pessoa de interesse" (person of interest) numa investigação do FBI que apurava a pirataria de filmes. Em seguida ele foi expulso da Academia, quando se levantou a suspeita de que teria enviado cerca de trezentos screeners a um contato em Illinois, num período de cinco anos. Foi determinado, em seguida, que pagasse à Warner Brothers a importância de 150 mil dólares por título, por infringir os direitos autorais dos filmes Mystic River e The Last Samurai.[2]

Significado em pirataria[editar | editar código-fonte]

Quando essas cópias são "desviadas" para pirataria, o filme geralmente é convertido para formatos de padrão AVI (DivX ou XviD) e possuem uma qualidade de imagem e som inferior aos originais, para facilitar a transmissão pela internet.

Referências

  1. Screener - glossário de cinema (em inglês)
  2. Carmine Caridi, notícia: Motion Picture Academy Member Who Handed Over His Awards Screeners for Illegal Duplication, Ordered to Pay $300,000 to Warner Bros. Entertainment Inc (em inglês)
Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.