Silvina Bullrich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Silvina Bullrich

Silvina Bullrich (Buenos Aires, 4 de outubro de 1915Genebra, 2 de julho de 1990) foi uma famosa romancista argentina, além de jornalista, tradutora e roteirista.

Obras[editar | editar código-fonte]

A crítica literária divide a obra de Silvina Bullrich em duas vertentes: a de intimismo feminista e a de tema sociopolítico.

Intimismo feminista[editar | editar código-fonte]

  • Bodas de cristal (1951);
  • Teléfono ocupado (1956);
  • Mañana digo basta (1968)
  • Te acordarás de Taormina (1975)

Tema sociopolítico[editar | editar código-fonte]

  • Los burgueses (1964);
  • Los salvadores de la patria (1965);
  • La creciente (1967);
  • Será justicia (1976).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.