Somethin' Else

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Somethin' Else
Álbum de estúdio de Julian "Cannonball" Adderley
Lançamento 1958
Gravação 9 de Março de 1958 no Van Gelder Studio
Gênero(s) Hard bop, Bebop
Duração 43:41
Formato(s) LP
Gravadora(s) Blue Note Records
Produção Alfred Lion
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Julian "Cannonball" Adderley
Último
Último
Cannonball's Sharpshooters
(1958)
Alabama Concerto
(1957)
Próximo
Próximo


Somethin' Else é um álbum do ano de 1958 do saxofonista de jazz Julian "Cannonball" Adderley, álbum reconhecido como um marco no estilo cool e hard bop. Este álbum conta com importantes contribuições do trompetista Miles Davis, em uma de suas poucas gravações para o selo Blue Note Records. Muitos críticos e fãs de jazz consideram Somethin' Else estar entre os maiores álbuns de jazz de todo o tempo.[1] [2] O guia The Penguin Guide to Jazz selecionou este álbum como parte de sua "Coleção Central."[3]

A extensão da liderança de Davis ou co-liderança no álbum é contestada. Miles toca primeiro em diversos solos, e, de acordo com as notas do encarte, escolheu a maioria do material - ele continuaria a tocar "Autumm Leaves" e "Love for Sale", em tempos freneticamente crescentes, nos anos que viriam. Ele também compôs a faixa-título, sugerindo a Adderley incluir "Dancing in the Dark" (faixa em que Davis não aparece). A única exceção é o blues "One for Daddy-O" escrita pelo irmão de Adderley, Nat, (para o DJ Holmes da rádio de Chicago "Daddy-O" Daylie, não o pai dos Adderleys). Apesar disso, no final da faixa, Davis pode ser ouvido dizendo a seu produtor Alfred Lion: "Era isso que você queria, Alfred?" A colaboração entre Adderley e Miles que continuaria em 1959 com o álbum Kind of Blue, um dos mais celebrados da história do jazz.

O álbum também apresenta Art Blakey na bateria, com Hank Jones no piano e Sam Jones no contrabaixo.

Relançamentos em CD incluíram uma faixa bônus, às vezes chamada "Bangoon" ou (originalmente, e incorretamente) "Allison's Uncle". A música é de autoria de Hank Jones, a mais tendente ao hard bop do que as outras. Apresenta um exemplar solo de Art Blakey (ele pode ser escutado murmurando durante o solo). O título sob o qual a música foi lançada, "O tio de Allison", refere-se ao fato que a sessão realizou-se logo depois de a esposa do irmão de Adderley (Nat), ter dado à luz a seu filha chamada Allison.

Lista de Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Autumn Leaves" (Joseph Kosma, Johnny Mercer, Jacques Prévert) – 11:01
  2. "Love for Sale" (Cole Porter) – 7:06
  3. "Somethin' Else" (Miles Davis) – 8:15
  4. "One for Daddy-O" (Nat Adderley, Samuel Jones) – 8:26
  5. "Dancing in the Dark" (Howard Dietz, Arthur Schwartz) – 4:07
  6. "Bangoon" (inicialmente lançada como "Alison's Uncle" e depois como "Bangoon" na edição em CD) (Hank Jones) – 5:05 (fora do LP original)

Formação do Grupo[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Blue Note Reviews
  2. Reviews by Amazon Customers
  3. Cook, Richard; Brian Morton. The Penguin Guide to Jazz Recordings. 8th ed.. ed. New York: Penguin, 2006. 9 pp. ISBN 0-141-02327-9.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]