Gênero musical

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Apresentação de tango, um gênero musical

Géneros musicais (português brasileiro) ou géneros musicais (português europeu) são categorias que contêm peças musicais que compartilham elementos em comum. Os géneros definem e classificam músicas em suas qualidades. Entre os diversos elementos que concorrem para a definição dos géneros, podem-se apontar:

Analisando géneros[editar | editar código-fonte]

Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Alguns gêneros, como música indiana, são definidos geograficamente; outros, como música barroca, são definidos cronologicamente. Outros são definidos por requerimentos técnicos. Outros gêneros, por outro lado, são um tanto vagos, e podem ser criados pelos críticos; post-rock, por exemplo, é um termo definido por Simon Reynolds. Outros, como a música de videogame, se definem pela mídia utilizada.

Dizer que uma música é do "gênero Romântico" é simples, mas o explicar o porquê de a música ser deste gênero exige uma análise mais profunda, definindo as características do romanticismo nas diversas regiões e nos diferentes autores, línguas, formas musicais etc.

Atualmente, nas universidades anglo-saxônicas, estudam-se gêneros musicais com base em cinco perguntas a serem respondidas, os cinco "W"s:

Em Inglês - em Português

  1. What - O quê?
  2. Who - Quem?
  3. Where - Onde?
  4. When - Quando?
  5. Why - Por quê?

Num teste apresentado em aula de música, toca-se um trecho curto de uma gravação (uns 6 segundos) de uma obra qualquer. A obra pode ser cantada, ou instrumental e de qualquer época e gênero. Em seguida, os alunos têm de ser capazes de definir o estilo desta, respondendo as perguntas dos cinco "W"s.

Se o trecho musical tocado fosse uma missa, na pergunta "por que?" obviamente a resposta incluiria que:

  1. há canto coral, e
  2. o canto está escrito em Latim.
  3. o texto é litúrgico e se capaz de captar o movimento, pode-se dizê-lo:
  4. parte do Agnus Dei, por exemplo.

As outras perguntas ajudam a responder outras características importantes que definem o gênero: Missa.

O importante é não confundirmos nunca forma musical e gênero musical.

Controvérsias do gênero[editar | editar código-fonte]

Algumas pessoas acreditam que a categorização musical é inútil. John Zorn, por exemplo, um músico cujo trabalho cobriu vários gêneros, escreveu, em Arcana: musicians on music , que gêneros são ferramentas usadas para "comercializar uma visão pessoal complexa de um artista", alegando também que, às vezes, gêneros representam esforços de marketing ao invés da distinção musical de fato. Outros artistas acreditam que é culpa do próprio artista por criar um trabalho que pode ser colocado numa mesma classe compartilhada com outros.

Classificar música por gênero é ainda fato, deixando mais fácil de distinguir as obras na história da Música através dos diversos Períodos, Escolas, e idéias que tenham caracteres comum, além de estar aumentando a facilidade com que indivíduos encontram artistas e estilos musicais que apreciam.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências e leitura adicional[editar | editar código-fonte]