Spotlight

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Spotlight"
Single de Madonna
do álbum You Can Dance
Lado A "Rescue Me"
Lado B "Where's the Party"
Lançamento 25 de abril de 1988
Formato(s) CD single, 7", 12"
Gravação 1986
Gênero(s) Dance-pop
Duração 6:23 (Versão original)
4:33 (Versão 7")
Gravadora(s) Sire, Warner Bros.
Composição Madonna, Stephen Bray, Curtis Hudson
Produção Stephen Bray
Cronologia de singles de Madonna
Último
Último
"The Look of Love"
(1987)
"Like a Prayer"
(1989)
Próximo
Próximo
Lista de faixas de You Can Dance
Último
Último
Holiday
(2)
Próximo
Próximo

Spotlight (Holofote, em português) é uma canção da cantora estadunidense Madonna. Ela apareceu na coletânea remix You Can Dance, e foi lançada como single no Japão em 25 de abril de 1988 pela Sire Records. Inicialmente rejeitada durante as gravações do seu terceiro álbum de estúdio True Blue, Spotlight foi escrita por Madonna, Stephen Bray e Curtis Hudson. Foi inspirada na canção Everybody Is a Star do grupo de rock Sly & the Family Stone. Spotlight foi remixada por Shep Pettibone, com mixagem adicional de John Benitez.

Spotlight contém traços instrumentais de tambores, sintetizadores e palmas, acompanhado de ecos vocais, um segmento de piano e frases de violino na introdução musical. A letra fala sobre como alguém pode ser famoso se cantar sobre isso. A música recebeu apreciações variadas dos críticos. Depois de seu lançamento, Spotlight alcançou o número três na Oricon Singles Chart japonesa. Mesmo não sendo lançada nos Estados Unidos, Spotlight entrou na Billboard Radio Songs no começo de 1988. A canção foi usada em um comercial do Mitsubishi VCR, onde Madonna também aparece.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados da década de oitenta, a dance music pós-disco foi extremamente popular e o conceito de remix foi amplamente considerado como um novo rumo da música. Vários artistas foram remixando suas músicas e compilando-as para criar novos álbuns. Assim Madonna, a artista mais popular da dance music, decidiu criar uma compilação de remixes, mais tarde intitulada You Can Dance, que incluiu sete de suas canções uptempo.[1] Junto com as faixas pré-lançadas em forma remixada, Spotlight foi incluída como faixa bônus. Madonna disse que se inspirou na canção Everybody Is a Star (1970), do grupo estadunidense de rock Sly and the Family Stone, para escrever Spotlight.[2]

Escrita por Madonna, Stephen Bray e Curtis Hudson, Spotlight foi originalmente gravada nas gravações do álbum True Blue, de 1986. Foi omitida de True Blue porque Madonna sentiu que era muito similar em composição e estrutura ao seu single Holiday (1983).[1] Quando Madonna decidiu criar You Can Dance, ela pediu a Shep Pettibone, que remixou suas músicas de True Blue, para remixar Spotlight e a incluiu no álbum.[1] John "Jellybean" Benitez, que tinha gravado a "demo" original durante as gravações de True Blue, também ajudou Pettibone na remixagem na canção.[2]

A canção[editar | editar código-fonte]

Spotlight começa com sons de tambores, sintetizadores e palmas, seguidos por Madonna pronunciando as palavras "Spotlight, shine bright". Depois do primeiro verso, o som do teclado é ouvido durante o chorus.[3] Continua assim pelo segundo verso, que é seguido por uma pausa com ecos, um segmento de piano e frases de violinos. Madonna continua a música com o piano e pronuncia as palavras: "Pa-da-pa-da-pappa pappa pa pa" na mesma melodia.[3] A letra faz com que o ouvinte lembre-se de Everybody is a Star e que, se alguém quer ser famoso e estar sob os "holofotes", a pessoa deve cantar sobre isso e a realidade pode alcançar ele ou ela.[3] A música é definida no compasso de tempo comum, com um andamento de 100 batidas por minuto. É definida na tonalidade de fá maior com a voz de Madonna abrangendo notas de dó5 a si♭m. Spotlight é uma sequência básica de dóm–dó–lám–dó–sol–fá como a sua progressão de acordes.[4]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

Mark Bego, autor de Madonna: blonde ambition‎ escreveu que Spotlight é uma "típica coreografia 'olha-para-mim' de Madonna, que soa de forma fraca ao lado dos remixes pesados de You Can Dance."[5] Stephen Thomas Erlewine do allmusic disse que a música "soa datada — é muito claramente mixes expandidos de meados dos anos 1980 — mas isso é parte do charme."[6] Greg Kot, do Chicago Tribune, em sua resenha de You Can Dance, disse que Spotlight é um belo remix dance na coletânea.[7] Outra resenha de Daniel Brogan, do Chicago Tribune, chamou a faixa de "inspiradora e de efeito imediato".[8] Dave Barry, do The Miami Herald, comentou que embora You Can Dance soe como "Madonna velha", Spotlight soa surpreendentemente nova para os ouvidos.[9] Joe Brown, do The Washington Post, comentou que a canção deveria ter sido um "nítido fracasso".[10] Don McLeese, do Chicago Sun-Times, chamou a canção de "exuberante".[11] Dennis Hunt, do Los Angeles Times, disse que Spotlight "ficou perdida em meio à deslumbrante coleção de remixes expandidos de sua melhor dance music".[12] Jan DeKnock, quando escrevia para o Orlando Sentinel comentou que Spotlight era a única coisa desagradável no álbum.[13]

Performance nas paradas[editar | editar código-fonte]

Spotlight não foi lançada oficialmente como single nos Estados Unidos, portanto não era possível uma entrada na Billboard Hot 100. Ainda assim, estações de rádio começaram a tocar a canção não oficialmente e ela conseguiu airplay o suficiente para entrar na Billboard Hot 100 Airplay no começo de 1988.[14] Estreou na parada Airplay na posição 37 na edição de 16 de janeiro de 1988, e foi a maior estréia da semana.[15] Depois de três semanas Spotlight chegou ao seu pico na posição 32, mas caiu para 40 na semana seguinte, antes de se tornar uma canção tocada de forma esporádica.[14] Também apareceu na Hot Crossover Singles, conseguindo a posição 15 como posição máxima em 9 de janeiro de 1988.[14] O single foi lançado no Japão em 25 de abril de 1988, entrou na Oricon Singles Chart, e no dia 19 de maio de 1988 alcançou a posição de número 15, sua melhor posição. Ainda continuou na parada por mais dez semanas.[16]

Parada (1987) Posição
Máxima
 Japão - Oricon[16] 3
 Estados Unidos - Billboard Hot 100 Airplay[14] 32
 Estados Unidos - Hot Crossover Singles[14] 15

Aparição na mídia[editar | editar código-fonte]

Spotlight foi reproduzida no último de uma série de comerciais da TV japonesa que Madonna filmou para a empresa Mitsubishi. O comercial promove um VCR modelo F-5.3.[17] No comercial Madonna aparece saindo de um carro e sentando em um sofá, enquanto assiste a um filme no VCR, com Spotlight tocando ao fundo. A canção também foi usada para promover a parte japonesa da Who's That Girl Tour, de 1987, sob o nome da campanha Dreams Come True.[18]

Lista de faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

Como Spotlight foi comercializado apenas no Japão, somente dois formatos foram lançados: Japan 7" Vinyl e Japan Mini CD. Ambos os formatos possuem as mesmas músicas "Spotlight" e "Where's The Party", a única diferença é que a última, foi lançada de forma remixada na versão Japan 7" Vinyl.

Notas e referências

  1. a b c Taraborrelli 2002, p. 129
  2. a b Rooksby 2004, p. 28
  3. a b c Rooksby 2004, p. 29
  4. Digital Sheet Music – Madonna – "Spotlight"
    Sheet Music Plus
  5. Bego 2000, p. 155
  6. Erlewine, Bogdanov & Woodstra 2002, p. 686
  7. Kot, Greg. (13/05/1990). "Without the Videos, Her Albums Just Aren't the Same" (em inglês). Chicago Tribune 23. Tribune Company. ISSN 1085-6706.
  8. Brogan, Daniel (27/11/1987). Big Names Make 'Very Special Christmas' Memorable (em inglês). Chicago Tribune. Tribune Company. Página visitada em 20/05/2010.
  9. Barry, Dave. (04/03/188). "Madonna's New LP is Mostly Old Madonna" (em inglês). The Miami Herald 40. The McClatchy Company. ISSN 0898-865X.
  10. Brown, Joe (18/12/1988). Angst You Can Dance To (em inglês). The Washington Post. Página visitada em 20/05/2010.
  11. McLeese, Don (23/11/1988). The Chain evokes a numbing reaction (em inglês). Chicago Sun-Times. Página visitada em 20/05/2010.
  12. Hunt, Dennis (29/11/1987). Great Balls of Fire — Good Vibrations — Maybe Baby Running on Empty Madonna's Mixology (em inglês). Los Angeles Times. Dow Jones & Company. Página visitada em 20/05/2010.
  13. DeKnock, Jan (22/11/1987). Idol Lets 'Mony' Do Talking All The Way To Top Of Chart. Orlando Sentinel. Página visitada em 20/05/2010.
  14. a b c d e Feldman 2000, p. 211
  15. Billboard Hot 100 Airplay: Week Ending January 16, 1988 (em inglês). Billboard. Nielsen Business Media, Inc (16/01/1988). Página visitada em 20/05/2010.
  16. a b Schilling 1997, p. 149
  17. Rooksby 2004, p. 201
  18. Rooksby 2004, p. 203
  19. "Spotlight" 7" Vinyl Japanese Release (em inglês) (23/04/1988). Página visitada em 20/05/2010.
  20. "Spotlight" Mini CD Japanese Release (em inglês). Discogs (23/04/1988). Página visitada em 20/05/2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bego, Mark (2000), Madonna: blonde ambition, Cooper Square Press, ISBN 0815410514 
  • Erlewine, Stephen Thomas; Bogdanov, Vladimir; Woodstra, Chris (2002), All music guide to rock: the definitive guide to rock, pop, and soul, Hal Leonard Corporation, pp. 1399, ISBN 087930653X 
  • Feldman, Christopher (2000), Billboard book of number 2 singles, Watson-Guptill, ISBN 0823076954 
  • Rooksby, Rikky (2004), The Complete Guide to the Music of Madonna, Omnibus Press, ISBN 0-7119-9883-3 
  • Schilling, Mark (1997), The Encyclopedia of Japanese pop culture, Universidade do Michigan, ISBN 0834803801 
  • Taraborrelli, Randy J. (2002), Madonna: An Intimate Biography, Simon and Schuster, ISBN 0743227093 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.