Tábua de cortar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Novembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tábua de cortar e faca de desossar

Em todas as cozinhas existem uma ou mais superfícies usadas para cortar ou realizar outras operações de preparação dos alimentos. A tábua de cortar é um destes utensílios culinários que já adotaram várias formas, mas continuam sendo indispensáveis.

Nas cozinhas antigas era comum encontrar-se um cepo, um pedaço de tronco de árvore com a superfície cortada à altura de uma mesa, onde se cortava a carne, tal como ainda hoje existe nos talhos à moda antiga. Para além do cepo, havia ainda uma mesa com tampo de madeira ou pedra onde se faziam os outros preparativos, tais como cortar vegetais, temperar ou rechear a carne ou o peixe.

A partir da primeira década do século XXI), as cozinhas se tornaram tão pequenas que não havia espaço para todos estes acessórios – além de que a família típica, em geral mais pequena, já não precisa de uma cozinha tão grande. Por isso, o cepo e a mesa de cozinhar foram substituídos por uma mesa multi-uso e pelas tábuas de cortar, ainda de madeira e, por vezes, pedra, mas passando a aparecer também em plástico.

As regras de higiene exigem que estas tábuas sejam limpas frequentemente, o que levou à adopção de tábuas especializadas: a tábua-do-pão, a tábua-da-carne, a tábua-dos-queijos, etc. Estas tábuas especializadas são ainda acompanhadas por facas igualmente especializadas.