The Statesman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Statesman
Statesman cover 03-30-10.jpg
Primeira pagina da edição de 30 de março de 2010
The Statesman
Tipo Jornal diário
Formato Broadsheet em inglês
Fundador(es) Alexander MacDonald
Prasit Lulitanond
Fundação 15 de janeiro de 1875
Sede Kolkata
Índia
Circulação 180.000 e
230.000 no domingo
OCLC OCLC 1772961
Página oficial www.worldpress.org

The Statesman é um jornal indiano de circulação diária em língua inglesa, fundado em 1875 e publicado simultaneamente em Kolkata, Nova Delhi, Siliguri e Bhubaneswar. The Statesman é propriedade da empresa The Statesman Ltd. Sua sede está localizada na Statesman House, em Chowringhee Square, Kolkata, e seu escritório editorial nacional é em Connaught Place, New Delhi. Ele é um membro da Asia News Network uma rede de jornais diários asiáticos que compartilham o conteúdo editorial uns com os outros.[1]

The Statesman tem uma circulação média da semana de cerca de 180 mil exemplares e a edição de domingo tem uma circulação de 230.000. Isso classifica o Statesman como um dos principais jornais ingleses em Bengala Ocidental, na Índia.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Statesman House, em Kolkata

O The Statesman é descendente direto de dois jornais, o The Englishman e o The Friend of India , ambos publicados em Calcutá (agora Kolkata). O The Englishman foi fundado em 1811 por Robert Knight, que anteriormente era o principal fundador e editor do jornal The Times of India. Knight fundadu o The Statesman and New Friend of India em 15 de janeiro 1875, que mais tarde adotou o seu nome atual. The Statesman foi gerido por um grupo empresarial britânico até que transferiu a propriedade a uma empresa indiana, em meados da década de 1960.

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2009, o editor Ravindra Kumar e ex-editor Anand Sinha do The Statesman foram presos por acusações de ferir os sentimentos religiosos dos muçulmanos.[3] A BBC informou que o muçulmanos ficaram indignados com a reprodução pelo The Statesman do artigo de Johann Hari artigo Por que eu deveria respeitar essas religiões opressivas? do copiado do jornal The Independent do Reino Unido é na sua edição de fevereiro.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.