Transcendental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Transcendental é tudo aquilo que está além do limites conhecidos do universo (em que está inserido). Sendo por conseguinte uma qualidade atribuída ao divino e própria ou relativa ao conceito de Deus, compreendendo também sua natureza, seu modo de agir, e entendimento a partir de uma perspectiva mística.

Entretanto, o termo não possui um caráter exclusivamente místico, podendo ser aplicado ao que ultrapassa à explicação da lógica e o formalismo da ciência.

Natureza do Transcendental[editar | editar código-fonte]

O transcendental não é algo superior, ou ainda algo que venha a quebrar as leis da natureza, nem tão pouco um conceito magico/fantástico. Este seria o domínio do sobrenatural, que diverge de transcendental no sentido que este ultimo está além dos limites ou simplesmente não é afetado por eles. Enquanto que o sobrenatural é uma ruptura nas leis naturais ou físicas de um sistema, de caráter não aceito pela ciência. O transcendental é tido como o domínio ou amplitude total deste sistema, de um modo inconcebível para aqueles que estão limitados ao sistema, e não mensurável através de conceitos científicos.

Estado Transcendental[editar | editar código-fonte]

Segundo diversas correntes religiosas, o transcendental pode ser atingido ou compreendido, passando a ser um estado de espiríto, ou grau de consciência. Nesta categoria se aplica o Nirvana budista e a Salvação cristã. Em última análise a Transcendência é o objetivo das religiões, como forma do homem se religar ao ser superior ou criador. Por isso é tradicionalmente dito que o Estado de Transcendental é possivel de ser alcançado por todos os seres humanos, através dos dogmas aplicados por uma determinada religião ou ideologia, como resultado ou durante uma jornada espiritual, sendo geralmente advento de um processo de auto-conhecimento e/ou práticas que tornariam o ser gradativamente melhor até atingir uma iluminação. Este estado poderia se aplicar em diversas formas, sendo:

  • Transcendência moral para aspectos da personalidade e conduta altruísta e benevolente, equilibrando os estímulos humanos para que o ego possa agir com perfeição.
  • Transcendência física para o que transcende os limites das leis naturais, como o ciclo da vida ou a capacidade máxima de uma determinada função do corpo humano e mental na maioria dos casos em pessoas de terem nascido com 7 meses.
  • Transcendência intelectual que refletiria o conhecimento do todo e compreensão universal, podendo ou não tratar da onisciência.
  • Transcendência espiritual posição da consciência em que o espírito estaria livre de qualquer limitação relativa a sua pespectiva ou desígnios terrenos.

Ação transcendental[editar | editar código-fonte]

Todo ato engendrado por uma força superior ao universo em que está inserida, não quebrando mas sobrepujando as leis desse universo é um milagre, e por excelência um ato transcendental. É dito que a ação transcendental é não apenas impossível como incompreensível para aqueles que não estejam em comunhão com esse estado, ou ser que a engendrou.

Posicionamento cético[editar | editar código-fonte]

É a explicação da não-explicação e o produto da ação formal da . O que também é chamado de milagre, como o progresso óbvio e verdadeiro do ocorrido na transcendentalidade do real ocorrido. Sendo o que distingue a explicação de referência do teórico e do teólogo, em termos formais. O transcendental não tem a solução, nas mesmas circunstâncias, do que é exigência da ciência; e simplesmente apresenta a soluçãoda verdade para o momento. Desses fatos da Bíblia que exegetas procuram demonstrar, da "abertura do Mar vermelho", por exemplo, de forma da ciência ou da teoria, quando na verdade, apenas o teológico possa explicar de forma a verdade da questão.

Ver também[editar | editar código-fonte]