Varilux

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Varilux é o nome de uma marca que pertence à Essilor International, líder mundial em lentes oftálmicas de óculos. O nome é usado para designar a primeira lente multifocal para correção da vista cansada (ou presbiopia), inventada por Bernard Maitenaz. A lente Varilux caracteriza-se pela correção da visão de perto, intermediária e de longe. A primeira versão da lente foi lançada em 1959.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A idéia[editar | editar código-fonte]

Seguindo os passos de seu pai e seu avô, Bernard Maitenaz entrou para a Société des Lunetiers (que depois se tornou Essel e hoje é a Essilor) em 1948 como engenheiro pesquisador após concluir seus estudos na École Nationale Supérieure des Arts et Métiers e no Institut d’Optique.[1]

A idéia das lentes multifocais surgiu quando ele experimentou os óculos bifocais de seu pai. Ele considerava que a transição abrupta de potência proporcionada pelos bifocais não era natural e acreditava que seria mais racional usar uma lente que corrigisse a visão de longe na parte superior da lente, a visão intermediária no meio e a visão de perto na parte inferior.

Em 2 de março de 1951, Bernard Maitenaz depositou um envelope no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual da França que continha quatro desenhos e dados mecânicos[2] que tornariam possível a fabricação das lentes multifocais modernas. Em 25 de novembro de 1953, a Essel deu entrada no primeiro pedido de patente da sua invenção.[3]

A primeira lente multifocal[editar | editar código-fonte]

Depois da fase das patentes e dos cálculos, a lente multifocal como conceito parecia ser possível, mas ainda teria que ser fabricada. Maitenaz e sua equipe começaram a produzir lentes multifocais utilizando uma variedade de técnicas improvisadas e, em 1958, a Essel desenvolveu uma máquina capaz de fabricá-las em massa.

Após testar os resultados em 46 indivíduos no decorrer do mês de janeiro de 1959, foram registradas 5 classificações «excelentes», 29 «boas», 2 «médias» e 10 «ruins».[4]

A marca Varilux[editar | editar código-fonte]

Com a proximidade do lançamento do produto, várias estratégias de preço foram elaboradas. Ao final, ficou estabelecido que a invenção de Maitenaz ficaria entre as lentes bifocais, Diachrolux, e as lentes trifocais, Trilux, da Essilor. Sem precisar de grandes debates, a lente multifocal de Maitenaz foi batizada de acordo com a nomenclatura dos outros produtos premium: Varilux.[5] A lente foi lançada oficialmente em maio de 1959, no Hotel Lutetia em Paris, França.

Sucesso internacional[editar | editar código-fonte]

Após o lançamento da lente Varilux, a Essel colocou em prática um plano para apresentar a lente Varilux fora da França. Através de uma série de parcerias e acordos de distribuição, a lente Varilux começou a ser comercializada em vários países na década de 1960, inclusive Holanda, Alemanha, Grã-Bretanha, Estados Unidos, Canadá, Brasil e Japão.

De um volume de vendas de 6000 lentes em 1950 a 2 000 000 em 1969,[6] a lente Varilux tornou-se um empreendimento de grande sucesso, mas ainda havia no mercado algumas questões relacionadas ao tempo de adaptação à lente. Maitenaz e sua equipe, que continuavam trabalhando para aprimorar sua invenção original utilizando novas tecnologias e cálculos, estavam projetando uma nova lente multifocal com menos aberrações e mais conforto.

Varilux 2[editar | editar código-fonte]

No início de 1969, duas empresas dominavam o mercado de lentes oftálmicas na França: a Essel e a Silor. Embora ambas tivessem suas próprias grandes inovações (a Essel com a Varilux e a Silor com a Orma 1000, de material orgânico), não tinham uma atuação muito significativa no mercado internacional. Em 1o de janeiro de 1972, foi criada a Essilor, resultado da fusão da Essel e da Silor.[7]

A partir dessa fusão, a Essilor lançou a Varilux 2 na Europa, que adotava um desenho melhor sobre uma lente mais leve a fim de proporcionar maior conforto geral. Ela foi considerada um aprimoramento significativo do produto original.

Uma nova geração de lentes Varilux[editar | editar código-fonte]

À medida que novas tecnologias e novos processos de fabricação eram desenvolvidos, os esforços de pesquisa voltados para as lentes Varilux persistiam. Em 1988, o resultado chegou com as lentes Varilux Multi-Design, ou VMD.[8] Ao final de década de 1980, a Essilor se tornaria a líder mundial na fabricação de produtos de óptica oftálmica.[9]

Em 1993, as lentes Varilux Comfort[10] foram lançadas e se tornaram as lentes multifocais mais vendidas no mundo. As novas técnicas de surfaçagem desenvolvidas pela Essilor tornaram a adaptação muito mais rápida do que com as lentes multifocais anteriores e ofereciam muito mais conforto visual em todas as distâncias.

Finalmente, com a chegada do século XXI, a Essilor lançou as lentes Varilux Panamic (2000),[11] Varilux Pix (2004), Varilux Physio (2006)[12] e Varilux Ipseo (2008).[12]

Pesquisa e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Com o lançamento das lentes Varilux Comfort em 1993, a Essilor desenvolveu o método do ciclo dióptrico, tornando possível a calibragem das características das lentes para aumentar a satisfação do usuário. Ele consiste na repetição de cálculos e medidas até que um resultado eficaz seja alcançado pelo usuário. Ele é composto por cinco estágios:[13]

  • Coleta de dados fisiológicos do usuário
  • Desenho óptico
  • Criação de protótipos das lentes
  • Controle de medidas
  • Testes clínicos

Em 2008, as lentes Varilux Ipseo New Edition foram projetadas utilizando o sistema de Realidade Virtual da Essilor.[14]

Varilux Experience[editar | editar código-fonte]

Em 2008, a Essilor projetou a Varilux Experience (Experiência Varilux), um conceito de simulação virtual utilizando as várias soluções oftálmicas oferecidas a quem precisa corrigir a vista cansada (presbitas), após os 40 anos.

Com a Varilux Experience é possível fazer a demonstração das tecnologias utilizadas para produzir as lentes Varilux, muito semelhante ao que ocorre nos laboratórios de pesquisa, de forma a oferecer um auxílio de comunicação eficaz para os oftalmologistas, profissionais de óptica e os usuários de óculos.

Em uma sala de projeção para filmes 3D, a platéia munida de óculos especiais acompanha os passos de um jovem rapaz com vista cansada (presbitas). Passo a passo, ele experimenta a visão produzida por lentes monofocais, bifocais, lentes multifocais padrão e, finalmente, lentes Varilux.

A estréia mundial da Varilux Experience marcou o 50º aniversário das lentes Varilux, durante a feira internacional de óptica, SILMO, realizada de 30 de outubro a 2 de novembro de 2008 em Port de Versailles, Paris.[15]

Desenhos Varilux[editar | editar código-fonte]

1959: Varilux[editar | editar código-fonte]

Como primeira lente multifocal, a Varilux permitiu que usuários presbitas pudessem ver confortavelmente a qualquer distância.

1972: Varilux 2[editar | editar código-fonte]

Com a fusão da Essel e da Silor (criando a Essilor), novas inovações foram incorporadas na Varilux 2, a lente que representa um avanço significativo em termos de conforto e facilidade de adaptação. Graças aos aprimoramentos nas etapas e nos processos de fabricação, a qualidade da lente ficou ainda melhor.

Essa lente também foi importante porque ela introduziu o método do ciclo dióptrico, uma ferramenta de pesquisa que torna possível calibrar as características das lentes para aumentar a satisfação do usuário. Esse processo ainda é utilizado atualmente.

1988: Varilux Multi-Design[editar | editar código-fonte]

Uma inovação importante para prescrições (graus de correção) mais altas, a lente VMD tornou possível preservar o alcance do campo de visão de perto, independentemente do grau de adição (grau para enxergar de perto).

1993: Varilux Comfort[editar | editar código-fonte]

Como campeã de vendas da Essilor, a lente Varilux Comfort foi submetida a diversos estudos. Ela foi o primeiro produto projetado para levar em conta os critérios ergonômicos visuais. Esse avanço resultou em adaptação mais rápida à lente e maior conforto postural para o usuário.[16]

2000: Varilux Panamic[editar | editar código-fonte]

O desenho da lente Varilux Panamic baseia-se numa tecnologia que controla os parâmetros da visão central, periférica e binocular e é chamada de Global Design Management. Assim, essa lente oferece campos de visão mais amplos e fácil adaptação.

2004: Varilux Pix[editar | editar código-fonte]

A lente Varilux Pix permite que as pessoas com vista cansada (presbitas) escolham armações menores sem perder o conforto visual.[17]

2006: Varilux Physio[editar | editar código-fonte]

A lente multifocal Varilux Physio caracteriza-se por um aumento de 30% no contraste de cores e por campos de visão mais amplos. Ela conquistou essa performance a partir de uma inovação patenteada chamada W.A.V.E. Technology que associa um método de cálculo da óptica da lente, o sistema de controle da frente de onda Wavefront Magement System da Essilor e a surfaçagem digital avançada.[18]

Essa lente multifocal também está disponível como Varilux Physio 360 que exige mais medições e, por isso mesmo, é mais personalizada de acordo com as necessidades visuais do usuário.

2008: Varilux Ipseo New Edition[editar | editar código-fonte]

A lente Varilux Ipseo New Edition é a primeira lente desenhada e testada utilizando-se um simulador visual. A lente é personalizada de acordo com o comportamento visual do usuário, utilizando 10 critérios de personalização. Para fazer isso, ela usa o Vision Print System que faz um diagnóstico pessoal dos movimentos dos olhos e da cabeça do usuário..[19]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Le Roux, Jean-Charles. The Varilux Epic. [S.l.]: Perrin, 2008. 187 pp. ISBN 2-262-02604-1

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Le Roux 2008, p.16.
  2. Le Roux 2008, p.17.
  3. Le Roux 2008, p.29.
  4. Le Roux 2008, p.49.
  5. Le Roux 2008, p.51.
  6. Le Roux 2008, p.58.
  7. Le Roux 2008, p.108.
  8. Le Roux 2008, p.168.
  9. Le Roux 2008, p.146.
  10. Le Roux 2008, p.163.
  11. Le Roux 2008, p.169.
  12. a b Le Roux 2008, p.171.
  13. Kamen, Paddy. "Innovation Extraordinaire is Essilor". Vision Magazine. March-April 2004. July 1 2009. [1]
  14. [2]
  15. Idem
  16. [3]
  17. [4]
  18. [5]
  19. [6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]