Vladimir II Monômaco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vladimir II Monômaco
Conde de Saboia
Retrato de Vladimir II Monomaco.
Governo
Reinado príncipe de Kiev
Dinastia Casa de Saboia
Vida
Nome completo Vladimir II Monomaco
Nascimento 1052
Morte 19 de Maio de 1125 (73 anos)
Kiev
Pai Vsevolod I de Kiev
Escudo do Brasão de armas do Grão-Príncipe de Kiev.
The Testament of Vladimir Monomakh to Children, 1125. Litografia de 1836.

Vladimir II Monômaco[1] Влади́мир II Все́володович Монома́х (Vladímir II Vsévolodovich Monomaj) (1052Kiev, 19 de Maio de 1125) foi príncipe de Kiev.

História[editar | editar código-fonte]

Foi um grande erudito da sua época e deixou escrito documentos e instruções que são uma das primeiras obras de literatura Russa.

Ficou conhecido como um notável organizador e administrador nos seus territórios. Foi o fundador da cidade de Vladimir em Kliazma, localidade esta que apenas em três gerações passaria a ser a capital do Principado de Kiev

Outro factor das suas capacidades que ficaram registadas na história foi o factor de ter sido um grande militar e negociador.

Sucedeu no trono ao seu primo Esviatopolque II de Kiev em 1113 como Grão príncipe de Kiev.

Antes de reinar oficialmente desempenhou um importante papel durante a conferências principescas, onde pôs fim às terríveis lutas que duraram de 1097 a 1100, levadas a cabo para defender a fronteira das estepes.

Em 1111 dirigiu uma batalha na localidade de Salnitsa contra os Cumanos. Durante o seu reinado teve de travar várias batalhas, como foram as guerras contra a Livónia e contra a Finlândia entre outras.

Foi o autor da homilia conhecida como a Homilia de Vladimir II Monómaco ("Pouchénie Vladímira Monomaja"), escrita por volta de 1117. Que na prática se trata de um testamento moral, onde Vladimir II Monomaco explica o dever de um príncipe, esboça os princípios morais de um duque e indica a sua vida como um exemplo a seguir.

Relações Familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Vsevolod I de Kiev (1031 - 13 de abril de 1093) e de Maria Monômaco (1067 -?), filha de Constantino IX Monômaco (c. 1000 - 11 de janeiro de 1055).

Do seu primeiro casamento com Gytha de Wessex, filha do rei Haroldo II de Inglaterra e de Edith Swannesha, teve:

  1. Mistislau I de Kiev (1 de Junho de 1076 - 14 de Abril 1132) grão-duque de Kiev, casado com Cristina da Suécia, princesa da Suécia, filha de Ingo I da Suécia e de (c. 1050 - 1112) e de Helena Torildsdotter Blot-Sven (c. 1070 -?).
  2. Yaropolk II de Kiev Grã príncipe de Kiev
  3. Viacheslav I de Kiev Grã príncipe de Kiev

Do segundo casamento, com uma senhora com origem no Império Bizantino, e cuja história não regista o nome teve:

  1. Yuri Dolgoruki de Kiev duque de Suzdal e Grã príncipe de Kiev.
  2. Eufemia de Kiev (1099 - 4 de abril de 1139) casada com Colomano da Hungria (1065 - 3 de fevereiro de 1116).[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Pinheiro Chagas, Manuel. In: Lallemant Frères, typ.. Diccionario popular: historico, geographico, mythologico, biographico, artistico, bibliographico e litterario, Volumes 13-14. [S.l.: s.n.]. 6 pp.
  2. Kinder, Hermann; Hilgemann, Werner. Atlas histórico mundial (I). Ed Istmo. Múnich. 2003. ISBN 84-7090-005-6