Wilhelm Stekel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wilhelm Stekel.

Wilhelm Stekel (18 de Março, 186825 de Junho, 1940) foi um psiquiatra austríaco.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Colaborou com Freud até 1910. Stekel, ao lado de Jung e Adler, foi um dos mais penetrantes psicólogos que o mundo já teve. Desprezava por completo nomenclaturas, linguagens técnicas e pouco se preocupava em provar o que apontava em seus pacientes. Sua obra contém uma coleção de casos clínicos contados na mais simples linguagem, são quase romanceadas, sendo perceptível a grande influência que Dostoiévski exerceu sobre seu modo de escrever. Stekel foi apontado por Freud como um psicólogo que rapidamente conseguia fechar o quadro do paciente.

Colaborou com uma coleção de símbolos oníricos, levando Freud a editar mais uma vez sua obra A Interpretação dos Sonhos em 1911.

Muito invejado no meio psicanalítico, pediu para sair, sendo exonerado. Sua morte continua sendo um mistério. Oficialmente afirmam que Stekel, paranóico, cometeu suicídio em 1940. Mas essa versão é bem pouco provável.

Entre sua obras, os mais famosos são Atos Impulsivos e Estados Nervosos de Angústia. O especialista em linguagem corporal José Ângelo Gaiarsa foi influenciado pelo trabalho de Stekel.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Atos Impulsivos
  • Onanismo e Homossexualidade
  • A Impotência no Homem
  • A Mulher Frígida
  • Cartas a uma mãe
  • A Educação dos Pais
  • O Matrimônio Moderno
  • Sadismo e Masoquismo
  • A Linguagem dos Sonhos
  • Estados Nervosos de Angústia
  • A vontade de viver
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.