8 Spruce Street

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
8 Spruce Street (New York by Gehry)
Beekman Tower fr BB jeh.jpg
História
Arquiteto
Engenheiro
WSP Cantor Seinuk
Desenvolvedor
Forest City Ratner
Período de construção
2006-2010
Abertura
fevereiro de 2011 (9 anos)
Status
Concluído
Uso
Misto
Arquitetura
Estilo
Telhado
271,6 m
Altura do último andar
252,0 m
Altura
300 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Superfície
93.000 m²
Pisos
76
Administração
Proprietário
Forest City Ratner
Website
Localização
Localização
Endereço

8 Spruce Street

Manhattan , Nova York, 10038
Manhattan, Nova Iorque
Flag of the United States.svg Estados Unidos
Coordenadas

O 8 Spruce Street, originalmente conhecida como Beekman Tower (e atualmente comercializado como New York by Gehry[1]) é um arranha-céu de 76 andares e 271 metros de altura,[2][3][4] projetado pelo arquiteto Frank Gehry, localizado no borough nova-iorquino de Manhattan na 8 Spruce Street, entre a William Street e Nassau Street, na Lower Manhattan (ao sul do City Hall Park e da Ponte do Brooklyn)

O 8 Spruce Street é uma das torres residenciais mais altas do mundo, e foi a torre residencial mais alta do Hemisfério Ocidental na época da inauguração, em Fevereiro de 2011.[5] O prédio foi desenvolvido pela extinta empresa Forest City Ratner, projetado pelos escritórios Frank Gehry Architects e WSP Cantor Seinuk Structural Engineers, e construído pela companhia Kreisler Borg Florman. A edificação possui uma escola pública de ensino fundamental pertencente ao Departamento de Educação[6]; acima desse nível e a do varejo, a torre contém apenas unidades de aluguel residencial (898 no total), uma raridade no Distrito Financeiro de Nova York. O quadro estrutural do arranha-céu é feito de concreto armado e, em termos de forma, enquadra-se no estilo arquitetônico do Desconstrutivismo, juntamente com o Aqua, um arranha-céu em Chicago iniciado depois, mas concluído antes do 8 Spruce.

Design e uso[editar | editar código-fonte]

Vista do prédio, a partir da Gold Street

Escola[editar | editar código-fonte]

A escola é revestida de tijolos avermelhados e cobre 9.300 m2 dos primeiros cinco andares do edifício.[6] Ela possui mais de 600 alunos matriculados no pré-escolar até as aulas da oitava série. O quarto andar possui um deck exterior de 460 m² (5.000 pés quadrados) de espaço de recreativo.[5][7]

Apartamentos[editar | editar código-fonte]

Acima da escola primária há uma torre residencial de luxo de 904 unidades[8] revestida em aço inoxidável. Os apartamentos variam de 46 m² a cerca de 150 m²), e consistem em quitinetes e unidades de um, dois e três. Todas as unidades têm preço de mercado, sem apartamentos de baixa ou moderada restrição de renda.[9] Todas as unidades são somente para locação; nenhum está disponível para compra.[5]

Hospital[editar | editar código-fonte]

O edifício originalmente incluía espaço para o New York Downtown Hospital, ao lado da edificação.[5] Foi reservado 2.300 m² para o hospital, de estacionamento abaixo do solo, mas nunca foi utilizado. A partir de 2016, se tornou uma garagem de manobrista operada comercialmente.

Espaço Público[editar | editar código-fonte]

Existem praças públicas nos lados leste e oeste do edifício, uma de 1.000 m² e a outra um pouco menor.[7][10]

O comércio de rua, totalizando aproximadamente 120 a 230 m², é incluído como parte do projeto.[7]

Críticas[editar | editar código-fonte]

As primeiras críticas sobre a torre da 8 Spruce Street foram favoráveis. No The New York Times, o crítico de arquitetura Nicolai Ouroussoff elogiou o design do edifício como uma adição bem-vinda ao horizonte de Nova York, chamando-o de "o melhor arranha-céu em Nova York desde que o CBS Building de Eero Saarinen subiu 46 anos atrás".[11] Paul Goldberger, da revista The New Yorker, descreveu-a como "uma das mais belas torres do centro". Comparando a torre de Gehry com o vizinho Woolworth Building concluído em 1913, Goldberger disse: "É a primeira coisa construída no centro desde então que, na verdade, merece ficar ao lado dela".[12]

O crítico de arquitetura do CityRealty, Carter Horsely, elogiou o projeto, dizendo que "o prédio teria sido uma obra-prima arquitetônica inquestionável se a fachada sul continuasse a enrugar e se a base tivesse continuado o revestimento de aço. Mesmo assim, é tão majestoso quanto sua cruz rival da cidade, o grande edifício neo-gótico de Woolworth projetado por Cass Gilbert na 233 Broadway, do outro lado do City Hall Park".[13] Gehry projetou tanto o exterior, interiores e espaços de amenidades, juntamente com todos os 20 apartamentos modelo.

O prédio recebeu o Prêmio Emporis Skyscraper de 2011.[14]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Grant, Peter (6 de Outubro de 2010). «Gehry talks up his new tower». Wall Street Journal: 21. Consultado em 11 de Agosto de 2019 
  2. «New York by Gehry at Eight Spruce Street, New York City | 207633 | EMPORIS». www.emporis.com. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  3. «New York by Gehry at Eight Spruce Street, New York City - SkyscraperPage.com». skyscraperpage.com. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  4. «Eight Spruce Street - The Skyscraper Center». www.skyscrapercenter.com. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  5. a b c d Davies, Pete (23 de maio de 2008). «Gehry's Beekman Tower Gets Presented, Goes Street». Curbed NY. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  6. a b Ouroussoff, Nicolai (31 de maio de 2008). «With His New Beekman Tower Design, Frank Gehry Looks Skyward». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  7. a b c «Lower Manhattan : News | Gehry's Beekman Tower Ready to Launch». web.archive.org. 28 de abril de 2009. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  8. «OASIS Map». www.oasisnyc.net. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  9. «Unveiled: Beekman Tower». Archpaper.com (em inglês). 30 de maio de 2008. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  10. «Seaport's early reviews are bad for Gehry's tower». The Villager. 28 de setembro de 2006. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  11. Ouroussoff, Nicolai (9 de fevereiro de 2011). «8 Spruce Street by the Architect Frank Gehry - Review». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  12. Goldberger, Paul (28 de fevereiro de 2011). «Gracious Living» (em inglês). ISSN 0028-792X 
  13. «New York By Gehry, Building Review». www.cityrealty.com (em inglês). Consultado em 11 de agosto de 2019 
  14. Pitcher, Greg. «Gehry's New York tower scoops major skyscraper prize». Architects Journal (em inglês). Consultado em 11 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre 8 Spruce Street
Ícone de esboço Este artigo sobre arranha-céus é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.