A Falecida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Falecida
 Brasil
1965 •  P&B •  90 min 
Direção Leon Hirszman
Roteiro Leon Hirszman
Eduardo Coutinho
Elenco Fernanda Montenegro
Paulo Gracindo
Ivan Cândido
José Wilker
Género drama
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

A Falecida é um filme brasileiro do gênero drama de 1965, dirigido por Leon Hirszman. Baseado na obra homônima de Nelson Rodrigues, o filme tem roteiro de Leon Hirszman e do documentarista Eduardo Coutinho. É o primeiro filme de Fernanda Montenegro. Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Zulmira é uma mulher obcecada pela ideia da morte e assim ter um enterro de luxo para compensar a sua vida simples e miserável num subúrbio do Rio de Janeiro. Ao saber que tem uma boa saúde, fica totalmente abalada e por fim acaba contraindo uma tuberculose. Como último pedido, pede ao marido desempregado um grande e luxuoso enterro. Para isso, precisa pedir dinheiro do homem mais rico do bairro, Guimarães (Paulo Gracindo). O homem não aceita pagar o funeral, e acaba contando que teve um caso com a falecida, isso sem saber que o sujeito com que esta falando é o viúvo. O marido, então enfurecido, passa a chantagear Guimarães.

Elenco [2][editar | editar código-fonte]

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Melhor Atriz (Fernanda Montenegro) no Prêmio Governador do Estado de São Paulo - 1965.
  • Melhor Filme, Melhor Diretor (Leon Hirszman), Melhor Ator (Paulo Gracindo) e Melhor Argrumento (Nelson Rodrigues) no Segundo Festival de Cinema de Teresópolis - 1965.
  • Prêmio Gaivota de Ouro no Festival Internacional do Filme do Rio de Janeiro - 1965
  • Melhor Atriz (Fernanda Montenegro), Primeira Semana do Cinema Brasileiro
  • Quinto Lugar no Prêmio Governador do Estado de Guanabara, comissão de Auxilio à Indústria Cinematográfica do Rio de Janeiro - 1965.[carece de fontes?]

Referências

  1. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016 
  2. Cinemateca Acessado em 4-5-14
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.