A Luta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Luta foi título de dois jornais com significativo impacto político em diferentes épocas da história de Portugal.

O primeiro, A Lucta, fundado a 1 de janeiro de 1906 por Manuel de Brito Camacho, foi um periódico republicano importante na sua época, que entretanto se transformou no órgão oficioso do Partido Unionista. Duraria até 1935.[1]

O segundo foi fundado a 24 de agosto de 1975 por elementos afectos ao PS, em pleno Verão Quente, na sequência da extinção do jornal República, dirigido pelo socialista Raul Rego, afastado da direcção pela comissão de trabalhadores, militantes de esquerda, segundo se supõe maioritariamente afectos à UDP. Tornar-se-ia, ele também e por alguns anos, porta-voz de um partido emergente, o Partido Socialista (ver ref.) e importante arma política de Mário Soares.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Newsletter N.º 109, Hemeroteca Digital da Câmara de Lisboa

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.