Acurgal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Acurgal
Rei de Lagas
Relevo votivo de Ur-Nanse mostrando Acurgal.
Reinado c. 2 450 a.C.
Antecessor(a) Ur-Nanse
Sucessor(a) Eanatum
Filho(s) Eanatum, Enanatum I
Pai Ur-Nanse

Acurgal (em sumério: 𒀀𒆳𒃲; romaniz.: Akurgal , lit. "Descendente da Grande Montanha") foi o segundo rei da primeira dinastia de Lagas, e havia reinado por volta de 2 450 a.C.. Não se sabe como ele subiu ao trono real, visto que não era o filho primogênito de Ur-Nanse, seu antecessor. Foi sucedido por seu filho Eanatum.

Reinado[editar | editar código-fonte]

Nome de Acurgal listado na Estela dos Abutres: "Acurgal rei de Lagas, filho de Ur-Nanse" (𒀀𒆳𒃲 𒈗 𒉢𒁓𒆷𒆠 𒌉 𒌨𒀭𒀏).[1][2]

As sete inscrições, uma delas na cabeça de um leão em pedra, dizem que Acurgal construiu a Antasurra (lit. 'aquele que brilha desde o céu'), um templo dedicado ao deus Ninguirsu, nas proximidades de Guirsu.[3]

Acurgal trouxe problemas com Uxe, rei de Uma, que era uma terra poderosa naquela época, localizada no noroeste de Lagas, entre os canais Xateelcai e Xateelai. O exército de invasores invadiu seu território e teve que ser rechaçado.[4] O resultado da batalha é desconhecido, embora seja provável que Uma tivesse vencido.[3]

Árvore genealógica[editar | editar código-fonte]

Abaixo, segue a árvore genealógica dos primeiros monarcas de Lagas, de acordo com o antropólogo George A. Dorsey:[5]

Gursate
Ninialguim
Ur-Nanse
Acurgal
Eanatum
Enanatum I
Entemena
Enanatum II

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sallaberger, Walther; Schrakamp, Ingo (2015). History & Philology (PDF). [S.l.]: Brepols 
  2. «Découvertes en Chaldée... / publiées par L. Heuzey . 1ère-4ème livraisons / Ernest de Sarzec - Choquin de Sarzec, Ernest (1832-1901)». 1886.u-bordeaux-montaigne.fr. Consultado em 10 de março de 2021 
  3. a b «Biography of King of Sumer Akurgal (2464-2455 a.C.)». thebiography.us (em inglês). Consultado em 10 de março de 2021 
  4. Donald A. Mackenzie, Myths of Babylonia and Assyria (1915), Chapter VI, Wars of the City States of Sumer and Akkad [em linha]
  5. Dorsey 1894, p. 270.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]