Adesão da Bósnia e Herzegovina à União Europeia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Processo de adesão da Bósnia e Herzegovina à UE
European Union Bosnia and Herzegovina Locator.svg
Média da UE Bósnia e Herzegovina
PIB PPC (milhões $) 552 780 41 127
Área (km²) 165 048 51 197
População 18 583 598 3 531 159
Estatuto
Estabilização e Associação
Capítulos abertos: 0
Capítulos encerrados: 0

A adesão da Bósnia e Herzegovina à União Europeia é o objetivo declarado das atuais relações entre as duas entidades. A Bósnia e Herzegovina foi reconhecida pela União Europeia como um "país potencialmente candidato" para a adesão desde a decisão do Conselho Europeu de Tessalônica em 2003 e está na agenda atual para o alargamento futuro da União Europeia. A Bósnia e Herzegovina participa no Processo de Estabilização e Associação e o acordo bilateral relativo do AEA foi assinado em 2008, ratificado em 2010 e entrou em vigor em 2015. Entretanto, as relações bilaterais comerciais são reguladas por um acordo provisório. A Bósnia e Herzegovina solicitou formalmente a adesão à União Europeia em fevereiro de 2016 e continua a ser um país potencialmente candidato até receber uma resposta do Conselho.[1]

A nação vinha realizando progressos lentos, incluindo a cooperação com o tribunal de crimes de guerra de Haia, mas isso foi interrompido em 2011, quando a União Europeia se recusou a ratificar o Acordo de Estabilização e Associação. O processo foi reiniciado entre 2014 e 2015, com a entrada em vigor do AEA em 1 de junho de 2015 e a apresentação de um pedido de adesão pela Bósnia e Herzegovina em 15 de fevereiro de 2016. Em 9 de dezembro de 2016, a Bósnia e Herzegovina recebeu o questionário de adesão da Comissão Europeia.[2]

Referências

  1. «Bosnia and Herzegovina – Relations with the EU». Comissão Europeia. Consultado em 7 de agosto de 2018. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2009 
  2. «European Commission sends Bosnia questionnaire on readiness to join EU». Seenews.com. 9 de dezembro de 2016. Consultado em 7 de agosto de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]