Aditi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aditi é uma personagem da mitologia hindu, em sânscrito significa 'Livre, desimpedido, infinito'.

Ela é a deusa do céu, inconsciente, o passado, o futuro e a fertilidade. É a mais antiga das deusas, mãe de Agni e de Adityas com Kasyapa. Ela é associada com as vacas, um animal sagrado nas crenças Hindus. Aditi é a mãe de Daksha e Veern. Ela concebeu oito Devas que eram lindos, inteligentes e devotos do todo poderoso. Definida como a área ilimitada acima dos céus comparado com que existe abaixo dele; ou, de acordo com M. Muller, "o infinito visível, visível aos olhos nus; o que existe no espaço sem fim acima da terra, além das nuvens, acima dos céus." No Rigveda ela é freqüentemente adorada "para abençoar todas as crianças e castelos, para proteger e para perdoar".

Aditi é chamada de Deva-matri, 'mãe dos deuses', e é representada como sendo a mãe de Daksha e a filha de Daksha. Mas a complexidade dos mitos hindu faz a compreensão desta divindade mais complexa ainda, pois sobre esta afirmação Yaska escreve no Nirukta: " Como pode isto ser possível? Eles podem ter a mesma origem; ou, de acordo com a natureza dois deuses, eles podem nascer um do outro, teriam dividido a sua substancia entre eles." "Oito filhos nasceram do corpo de Aditi; ela acerca os deuses com sete, mas se mantém longe do oitavo, Marttanda (o sol)." Estes sete foram os Adityas. No Yajur-veda, Aditi é intitulada como aquela que "Suporta o céu, sustém a terra, soberana deste mundo, esposa de Vishnu"; mas no Maha-bharata e no Ramayana, como nos puranas, Vishnu é conhecido como filho de Aditi. Na Vishnu Purana ela é definida como a filha de Daksha e a esposa de Kasyapa, com quem ela foi a mãe de Vishnu, na sua eclipsada encarnação (em consequência do que ela é as vezes chamada Aditya), e também de Indra. Por isso é chamada "a mãe dos deuses" e "a mãe do mundo". Indra a conheceu como sua mãe, e Vishnu, após receber a adoração de Aditi, endereçou a ela estas palavras: "Mãe, deusa, tu se mostrou consideração por mim e concedeu me a sua bênção". De acordo com o Matsya Purana, um par de brincos foram produzidos pela espuma dos oceanos, que Indra deu para Aditi, e em vários Puranas falam da história destes brincos sendo roubados e levados para a cidade de Prag-jyotisha pelo Asura rei Naraka, de onde foram recuperados e trazidos de volta para ela por Krishna. Devaki, a mãe de Krishna, é representada como sendo nascida ou uma das manifestações de Aditi.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Dictionary of Hindu Lore and Legend (ISBN 0-500-51088-1) de Anna Dhallapiccola
  • Hindu Goddesses: Vision of the Divine Feminine in the Hindu Religious Traditions (ISBN 81-208-0379-5) de David Kinsley
Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.