Agência Pan-Africana de Notícias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Agência Pan-Africana de Notícias
Requer pagamento? Não
Género Portal
Registo Não necessita de registo
Idioma(s) Árabe, francês, inglês, português
Lançamento 20 de julho de 1979
Posição no Alexa Angola – 784.ª[1]
Página oficial www.panapress.com

A Agência Pan-Africana de Notícias (em francês: Agence panafricaine de presse ou em inglês: Pan-African News Agency; PanaPress) é uma agência noticiosa africana com sede em Dacar, no Senegal. Foi fundada pela Organização da Unidade Africana a 20 de julho de 1979 em Adis Abeba e relançada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura em 1993.[2] A agência publica as notícias em quatro línguas, árabe, francês, inglês e português e trabalha em colaboração com a UNESCO.

História[editar | editar código-fonte]

A Agência Pan-Africana de Notícias foi fundada a 20 de julho de 1979 na capital etíope Adis Abeba, por uma convenção assinada pelos ministros africanos da Informação da Organização da Unidade Africana. A Agência Pan-Africana de Notícias assumiu as atividades da União das Agências Africanas de Informação (em francês: Union des agences d'informations Africaines), que havia sido criada na capital tunisina Tunes em abril de 1963.

A Agência Pan-Africana de Notícias iniciou as suas actividades a 25 de maio de 1983, sendo uma agência especializada da Organização da Unidade Africana.[3] Sua sede está situada em Dacar, no Senegal e possui escritórios regionais em Cartum, no Sudão; Lusaca, na Zâmbia; Quinxassa, na República Democrática do Congo; Lagos, na Nigéria; Trípoli, na Líbia e em Luanda, Angola.[4]

Tratados e protocolos pertinentes[editar | editar código-fonte]

  • Carta da Organização da Unidade Africana, adotada a 23 de maio de 1963. A África do Sul foi admitida na Organização da Unidade Africana a 23 de maio de 1994, e a Carta tornou-se vinculativa para o país na mesma data.
  • Convenção da Agência Pan-Africana de Notícias

Todos os Estados-membros da Organização da Unidade Africana também são membros da Agência Pan-Africana de Notícias. A África do Sul aderiu oficialmente à Agência Pan-Africana de Notícias, após aderir à Organização da Unidade Africana a 23 de maio de 1994. A Sétima Sessão Ordinária da Conferência dos ministros africanos da Informação foi realizada em outubro de 1994 em Sun City, onde foi a primeira vez que uma atividade relacionada com a Organização da Unidade Africana teve lugar no território sul-africano.[5][6]

Referências

  1. «panapress.com Traffic Statistics» (em inglês). Alexa Internet. Consultado em 3 de outubro de 2016 
  2. «Panapress». Intute (em inglês). Comité de Supervisão da Implementação Conjunta. Consultado em 3 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 15 de maio de 2012 
  3. Philippe Leymarie e Thierry Perret (2006). Les 100 clés de l'Afrique (em francês). Paris: Fayard/Pluriel, Hachette. ISBN 978-2012792708 
  4. «Inaugurado serviço de língua portuguesa da PANAPRESS em Luanda». ANGOP. 4 de julho de 2013 
  5. «Training workshop for journalists covering educational topics» (em inglês). Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Consultado em 3 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 16 de maio de 2008 
  6. Oliver Boyd-Barrett e Terhi Rantanen (1998). The Globalization of News (em inglês). Londres: SAGE Publications. ISBN 9780761953876 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]