Alactal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Akhtal)
Ir para: navegação, pesquisa
Alactal
Nascimento 640
Morte 710
Nacionalidade Califado Omíada
Ocupação poeta
Gênero literário Panegírico

Alactal[1] (em árabe: الأخطل; transl.: al-Akhtal), de nome completo Giate ibne Gaute Altaglibi Alactal (em árabe: غياث بن غوث التغلبي; transl.: Ghiyath ibn Ghawth al-Taghlibi al-Akhtal; c. 640 — 710), foi um dos mais famosos poetas árabes dos séculos VII e VIII ativo na corte do Califado Omíada em Damasco.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Alactal pertencia à tribo dos taglíbidas, da Mesopotâmia Superior, e era, assim como todos os seus companheiros de tribo, um cristão. Poucos detalhes são conhecidos da sua vida privada, exceto que era casado e divorciado, e que passou parte de seu tempo em Damasco, e outra parte com sua tribo na Mesopotâmia. Nas guerras dos taglíbidas contra os caissítas, participou tanto no campo de luta, como através de suas sátiras.

Na contenda literária entre seus contemporâneos Jarir ibne Atiá e Alfarazdaque, foi induzido a apoiar o poeta Alfarazdaque. Alactal, Jarir e Alfarazdaque formaram um trio celebrado entre os árabes, cuja superioridade entre eles ainda é disputa. No período abássida, não há dúvida de que o cristianismo de Alactal contou contra ele, mas Abu Ubaidá coloca-o como sendo o mais importante dos três, pelo fato que, entre seus poemas havia dez impecáveis cássidas (uma forma de poesia lírica que se originou na Arábia pré-islâmica), e mais dez poemas que se aproximam a estes, e que isso não poderia ser dito dos outros dois.

A maioria de seus poemas consiste em panegírico em louvor a seus provedores e sátira dos rivais, sendo esta última, no entanto, mais contida do que era habitual na época.

Referências

  1. Dias 1940, p. 277.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dias, Eduardo (1940). Árabes e muçulmanos. Lisboa: Livraria clássica editora, A. M. Teixeira & c.a (filhos) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]