Alan Livingston

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alan Wendell Livingston (McDonald, 15 de outubro de 1917 - Beverly Hills, 13 de março de 2009)[1], nome de nascimento Alan Wendell Levison, foi um empresário norte-americano, mais conhecido por suas gestões na Capitol Records, como produtor, escritor e pela criação do Palhaço Bozo para uma série de álbuns e conjuntos de livros ilustrativos para as crianças nos anos 1940.[2] Durante sua gestão foi responsável por transformar a Capitol Records em uma grande gravadora. Foi em sua presidência que a Capitol assinou contrato com os Beatles nos anos 1960,[3] lançando o single I Wanna Hold Your Hand em 1963,[4] além de incluir no cast da gravadora nomes importantes como Frank Sinatra, Beach Boys, Dean Martin e Nat King Cole.[1][4] Quando Sinatra estava em baixa em sua carreira ainda na Columbia Records, em 1953, Livingston o convidou para gravar em sua gravadora, juntado-o ao maestro Nelson Riddle.[1]

Foi casado com as atrizes Betty Hutton (1955-1960) e Nancy Olson.[1]

Livingston morreu em sua casa em Beverly Hills, em 13 de março de 2009, de causas naturais.[3]


Referências

  1. a b c d «Alan Livingston: President of Capitol Records who launched the Beatles in America». Independent (em inglês). Consultado em 28 de fevereiro de 2016. 
  2. «Morre ex-presidente da gravadora Capitol, que assinou com Beatles». Folha de S. Paulo. Consultado em 28 de fevereiro de 2016. 
  3. a b «Alan W. Livingston dies at 91; former president of Capitol Records». Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 28 de fevereiro de 2016. 
  4. a b «Alan Livingston, Capitol Records President Who Signed the Beatles, Dead at 91». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 28 de fevereiro de 2016. 


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.