Alcindo de Azevedo Sodré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alcindo de Azevedo Sodré
Estátua de Alcindo de Azevedo Sodré no Museu Imperial, em Petrópolis.
Nascimento 30 de novembro de 1895
Porto Alegre
Morte 16 de março de 1952
Petrópolis
Cidadania Brasil
Alma mater
Ocupação médico, político, historiador,

Alcindo de Azevedo Sodré (Porto Alegre, 30 de novembro de 1895Petrópolis, 16 de março de 1952) foi um médico, político, historiador, advogado e jornalista brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Com Alcindo ainda criança, sua família mudou-se para Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, onde ele estudou no Colégio São Vicente de Paulo.

Viveu no Rio de Janeiro onde graduou-se em direito pela Faculdade de Ciências Jurídica e Sociais do Rio de Janeiro (1916) e, logo após, em medicina, em 1921.

Em seu retorno à vida em Petrópolis, foi vereador nas legislaturas de 1922, 1924, 1929 e 1936, ocupando vários cargos na mesa diretora, inclusive a presidência da câmara. Foi prefeito interino de Petrópolis de 31 de janeiro de 1923 a 6 de março de 1923, e de 10 de abril de 1939 a 27 de abril de 1939; de 14 de abril de 1945 a 20 de novembro de 1945 foi nomeado prefeito pelo interventor federal.

Dirigiu a Tribuna de Petrópolis de 1923 a 1925, e o Jornal de Petrópolis de 1925 a 1929.

Foi mentor e primeiro diretor do Museu Imperial de Petrópolis, inaugurado em 16 de março de 1943, pelo presidente Getúlio Vargas.[1]

Referências

  1. «Museu Imperial - Criação do Museu Imperial». Consultado em 24 de março de 2009. Arquivado do original em 2 de março de 2009 


Precedido por
José de Barros Franco Júnior
Prefeito de Petrópolis
31 de janeiro de 19236 de março de 1923
Sucedido por
Joaquim Francisco Moreira
Precedido por
Carlos Magalhães Bastos
Prefeito de Petrópolis
10 de abril de 193927 de abril de 1939
Sucedido por
Carlos Magalhães Bastos
Precedido por
Márcio de Melo Franco Alves
Prefeito de Petrópolis
14 de abril de 194520 de novembro de 1945
Sucedido por
Flávio Castrioto de Figueiredo Melo