Alvenaria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Alvenaria é a construção de estruturas e de paredes utilizando unidades unidas entre si por argamassa. Estas unidades podem ser blocos (de cerâmica, de vidro ou de concreto e pedras). O termo alvenaria vem de alvenel ou alvanel - pedreiro de alvenaria -, do árabe al-banná.

Fala-se alvenaria insossa à construção com pedras justapostas sem argamassa, e alvenaria gorda é a alvenaria cuja argamassa é feita com abundância da cal em contraposição à alvenaria magra cuja argamassa é feita com pouca cal ou com pouco cimento.

A alvenaria pode servir tanto como vedação ou como estrutura de uma edificação. Neste segundo caso, assume o nome de alvenaria estrutural.

Pode ser construída com blocos de cerâmica que é conhecida pelo seu isolamento térmico.

Uma parede de alvenaria
Alvenaria decorada com azulejo embandeirado.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

A alvenaria é comumente usada em paredes de edifícios, muros de arrimo e monumentos. Os blocos mais comuns são os cerâmicos e os de concreto (betão(PE)). Os blocos cerâmicos (também conhecidos como tijolos) podem ser maciços ou vazados. Os blocos de concreto (betão(PE)) são sempre vazados.

Fissuras na alvenaria causadas por dilatação térmica[editar | editar código-fonte]

Os componentes que compõem a alvenaria, estão sujeitos a variações de temperatura (sazonais e diárias), que provocam variações dimensionais nos elementos da construção; são eles, dilatação ou contração. Os movimentos de dilatação e contração são influenciados por diversos fatores que envolvem os componentes, podendo gerar tensões que poderão provocar o aparecimento de fissuras.

As movimentações térmicas de um material estão relacionadas com as suas propriedades físicas, tais como coeficiente de dilatação térmica, massa específica, coeficiente de condutibilidade térmica e absorbância, dependendo da intensidade da variação da temperatura; a grandeza das tensões desenvolvidas é decorrente da intensidade da movimentação e das propriedades elásticas do material.

As fissuras podem também surgir por movimentações diferenciadas que ocorrem em função da junção de matérias com diferentes coeficientes de dilatação térmica, sujeitos a mesma variação térmica. A exposição dos elementos a diferentes valores de temperatura ao longo de um mesmo componente também é uma causa das movimentações diferenciadas.

É fundamental não só observar a amplitude da movimentação, como também a rapidez com que ela ocorre. Caso a movimentação diferenciada seja gradual e lenta, o material pode absorver esse movimento, o mesmo pode não ocorrer se a movimentação for brusca. Por outro lado, os materiais podem sofrer rompimento pela ação de ciclos alternados de tração e compressão.

A principal forma de promover a variação térmica é por meio da radiação solar, que é absorvida pela alvenaria e transformada em calor que irá alterar a temperatura dos componentes da construção. Esse aumento na temperatura da superfície da alvenaria ocasiona a dilatação térmica, já na situação onde há a diminuição da temperatura ocorre a contração das paredes. A amplitude e a taxa de variação da temperatura dos componentes expostos a radiação solar são influenciadas pela atuação combinada dos seguintes aspectos:

  • Intensidade da radiação solar.
  • Absorbância da superfície à radiação solar: quando um componente é exposto a radiação solar, a energia absorvida faz com que sua temperatura superficial seja superior à temperatura do ar ambiente. A absorbância depende principalmente da cor da superfície, as superfícies de cores escuras apresentam maiores coeficientes de absorção da radiação solar e, por isso, nas mesmas condições de insolação, alcançam temperaturas mais elevadas que as superfícies de cores claras.
  • Emitância da superfície: este fator é particularmente importante no caso das coberturas, elas refletem grande parte da radiação solar absorvida para o céu e para as superfícies que se encontram nas proximidades. Essa reflexão dos raios solares é composta predominantemente por raios infravermelhos de ondas longas, fora da faixa espectral visível.
  • Condutância térmica superficial: as trocas de calor entre a superfície da alvenaria e o ar ambiente dependem não só da diferença vigente entre as temperaturas dos mesmos, como também de outras condições (rugosidade da superfície, velocidade do ar, posição geográfica, orientação da superfície). A influência conjunta desses fatores pode ser traduzida pelo coeficiente de condutância térmica superficial.

Para verificar-se as movimentações sofridas por um componente, além de suas propriedades físicas, deve-se conhecer o ciclo de temperatura a que esteve sujeito e a velocidade de ocorrência das mudanças térmicas.

[1]


Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. *http://pos.demc.ufmg.br/novocecc/trabalhos/pg1/Patologia%20das%20alvenarias.pdf;