Amaro Gomes Coutinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Amaro Gomes Coutinho (Paraíba, c.1774Recife, 21 de agosto de 1817), foi um revolucionário brasileiro. Era coronel do regimento miliciano de brancos.[1]

Era rico proprietário de terras, filho do coronel Amaro Gomes da Silva Coutinho e cunhado do também revolucionário e futuro senador do Império Estêvão José Carneiro da Cunha.[2]

Foi o principal chefe da Revolução Pernambucana (1817) na Paraíba.[3] Iniciou o levante em Itabaiana e logo ganhou a capital, a 16 de março.

Derrotado o movimento pelas tropas governistas, e após a rendição, foi detido e enforcado no Recife em 21 de agosto de 1817, juntamente com seus companheiros Francisco José da Silveira e José Peregrino Xavier de Carvalho,[4] Posteriormente foram esquartejados, e os membros amputados foram distribuídos e expostos em pontos estratégicos em João Pessoa, onde ficaram expostos.[5]

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.